Bale decide, Real leva Copa do Rei e afunda Barça na crise

Bale decide, Real leva Copa do Rei e afunda Barça na crise

Os milhões investidos pelo Real Madrid na contratação de Gareth Bale foram parcialmente justificados nesta quarta-feira

Os milhões investidos pelo Real Madrid na contratação de Gareth Bale foram parcialmente justificados nesta quarta-feira, no Estádio Mestalla, na final da Copa do Rei contra o rival Barcelona. Sem Cristiano Ronaldo, a equipe da capital espanhola venceu por 2 a 1 e se sagrou campeã do torneio, primeiro título do clube na temporada. Os gols do time comandado por Carlo Ancelotti foram marcados por Di Maria e Bale, enquanto Bartra descontou para os catalães.

O meia argentino Angel Di Maria abriu o placar aos 10min após contra-ataque veloz do Real Madrid iniciado graças a uma bola perdida por Daniel Alves no ataque e concluído pelo argentino depois de um passe de primeira de Benzema, que deixou o camisa 22 livre para finalizar cruzado, fora do alcance de Pinto.

Esta foi a proposta de jogo do Real Madrid, que não pode contar com Cristiano Ronaldo, Marcelo e Arbeloa. O trio assistiu a partida do lado e fora e viu seus companheiros conterem um Barcelona pouco objetivo, com mais posse de bola e pouca produção ofensiva, sofrendo com os contragolpes dos madrilenos.

Para tentar mudar o jogo no retorno dos vestiários, Gerardo Martino trocou Jordi Alba pelo brasileiro Adriano na lateral esquerda, visando reforçar o setor defensivo, vulnerável sem Puyol e Piqué entre os titulares. A mudança não surtiu efeito, pois logo aos 3min Bale partiu em mais um contra-ataque para cima de Adriano e Bartra, passando entre os dois e chutando para fora.

Precisando reverter o resultado, o treinador da equipe catalã fez mais uma alteração, desta vez mais ousada, ao colocar o atacante Pedro no lugar de Fábregas, o que fez com que a equipe ficasse com três avantes de ofício em campo. Iniesta foi recuado para armar o jogo do meio-campo e Neymar foi deslocado para a sua posição de origem, na ponta esquerda.

A mudança novamente não resultou imediatamente no esperado e quem chegou mais perto de mexer no placar foi o Real Madrid com Benzema, que parou em Pinto. O time da capital até balançou as redes no escanteio após este lance, mas o gol foi anulado pela arbitragem. Poucos minutos depois, aos 23min, o Barça conseguiu o esperado empate com o zagueiro Bartra, que ganhou de Pepe no alto e cabeceou uma cobrança de escanteio à esquerda de Casillas.

Novamente em um contragolpe, o Real Madrid matou o jogo. Desta vez, o galês Gareth Bale justificou o alto preço investido na sua contratação e realizou uma incrível arrancada pela lateral esquerda do campo. O meia disparou da metade do gramado, deixou Bartra para trás e tocou rasteiro na saída de Pinto para marcar o gol do título aos 39min. No fim do jogo, Neymar teve a chance de empatar, mas parou na trave.

Fonte: Terra