Balotelli, autor de golaço, lamenta chances perdidas e se dá nota seis

Se Balotelli era o grande atrativo da Itália, Neymar representava o mesmo do lado brasileiro

Mario Balotelli e seu belo gol de fora da área ganharam as manchetes dos jornais italianos após o empate em 2 a 2 com a seleção brasileira, nesta quinta-feira, em Genebra, na Suíça. Além de evitar a derrota da Azurra, o atacante criou chances e foi um dos destaques do amistoso. Ainda assim, o polêmico jogador foi rigoroso consigo mesmo ao fazer uma avaliação da sua performance na partida.


Balotelli, autor de golaço, lamenta chances perdidas, se dá nota seis e elogia Neymar

- Me dou nota seis, mas somente por causa do gol. Errei muitas chances de frente para o gol - disse o jogador, em entrevista à imprensa italiana após o 2 a 2.

Se Balotelli era o grande atrativo da Itália, Neymar representava o mesmo do lado brasileiro. O italiano falou que os dois se encontraram e elogiou o brasileiro.

Do outro lado, Neymar, que deu assistência para o segundo gol brasileiro, marcado por Oscar, retribuiu os elogios ao atacante do Milan.

- Sou seu fã. Um grande jogador e uma grande pessoa - emendou Neymar.

Apesar das oportunidades pedidas diante da meta brasileira e do rigor na autoavaliação de Balotelli, o treinador da Itália, Cesare Prandelli, gostou da atuação do atacante.

- Mario marcou um gol e criou inúmeras chances. O importante agora é conquistar os três pontos contra Malta - afirmou o treinador italiano, citando o jogo da próxima semana pelas eliminatórias europeias para a Copa de 2014.

Vítima do chute mortal do italiano, Julio César, ao fazer sua avaliação do embate, disse que se saiu melhor que Balotelli.

- Entre eu e o Mario, eu venci. Fiz três defesas decisivas em finalizações dele - disse Julio César.

Além de Balotelli, De Rossi fez o outro gol italiano no início do segundo tempo, quando o Brasil vencia por 2 a 0 (gols de Oscar e Fred). Prandelli optou por uma formação com Balotelli e Osvaldo na frente, com Giaccherini mais encostado nos homens de frente. E o atacante do Milan aprovou.

- A forma que me sinto melhor é no 4-3-3, porque é a formação que tenho atuado no Milan - concluiu Balotelli.

- Esse duelo não foi uma questão pessoal entre nós dois. Nos encontramos, trocamos saudações e nos falamos. Ele é muito forte - completou Balotelli, que soltou após o gol a seguinte frase: ?meu Deus, o que eu fiz?.

Fonte: Extra