Renan Barão nocauteia Faber e se garante como melhor do mundo nos galos em Newark, EUA

Renan Barão nocauteia Faber e se garante como melhor do mundo nos galos em Newark, EUA

Potiguar derruba oponente várias vezes até chegar à vitória ainda no primeiro round.

Independentemente de já ter enfrentado ou não o ex-campeão Dominick Cruz, Renan Barão se firmou na madrugada deste domingo como o melhor peso-galo (até 61kg) do mundo. O brasileiro lutou de forma tranquila desde o início contra Urijah Faber, número 1 do ranking de desafiantes da categoria, e derrotou o americano por nocaute técnico aos 3m42s do primeiro round para manter o cinturão. A paralisação do árbitro Herb Dean, quando Faber mal se defendia dos socos de Barão no chão, gerou reclamações do "California Kid". O duelo foi a atração principal do UFC 169, realizado no Prudential Center, em Newark, no estado de Nova Jersey (EUA).

- É muito frustrante. Eu sou um dos caras mais resistentes do mundo. Eu levantei o polegar antes de ele parar a luta dizendo que estava bem. Herb é um dos melhores árbitros do mundo, mas eu podia lutar mais tranquilamente. Parabéns ao Renan Barão, que é um grande campeão. Vou continuar. O que eu posso fazer quando estou segurando a perna dele? O que esperavam que eu fizesse? Pulasse e dissesse "Herb, eu estou bem?". Eu estava cobrindo a minha cabeça com uma mão, e segurando a perna de Barão com a outra. Herb é um excelente juiz, e eu não quero tirar o mérito do campeão. Se alguém merece esse título, é ele - reclamou Faber.

Barão e Faber já haviam se enfrentado no UFC 149, em julho de 2012. Na ocasião, o potiguar também venceu, só que por decisão unânime dos jurados após dominar em pé. Foi a conquista do cinturão interino da divisão, que recentemente virou linear por conta das seguidas lesões do americano Dominick Cruz.

Na madrugada deste domingo, Faber tentou um ataque logo no começo do combate e fez Barão andar para trás. O americano catou a perna, mas não conseguiu botar para baixo. Barão lançou um chute no corpo, e os dois se embolaram. O brasleiro soltou alguns socos no meio da confusão, e os dois riram da situação. Barão acertou a mão direita no rosto de Faber e deu um chute baixo. Na sequência, ele encaixou um direto no queixo e conseguiu o primeiro knockdown. Foi para cima, mas Faber resistiu e se levantou. Barão acertou mais um golpe potente e teve o segundo knockdown. Completamente zonzo, O americano se ergueu de novo e tomou outra direita que o levou ao chão. O campeão sentiu o cheiro da vitória e aplicou uma série de golpes na lateral da cabeça do rival. Como o americano não estava se defendendo devidamente e apenas segurava uma das pernas do brasileiro, o árbitro Herb Dean optou por encerrar a luta.

- Eu acho que fiquei surpreso com a luta. Urijah é duro e resistente, já lutei com ele uma vez, mas confio muito na minha luta e no meu boxe. Estou treinando muito forte todos os dias, fico longe da minha cidade ficando longe do meu filho e da minha família para treinar forte. Meu objetivo é andar para frente e nocautear sempre. Eu vi que tinha acertado e ele cambaleou, e aí fui para definir a luta. Depois eu o vi estirado no chão e só precisei finalizar a luta. Um alô para o bairro das Quintas e para a galera do Rio de Janeiro e minha família. Eu avisei que se a mão pegasse no queixo ele ia descer. A mão tá ficando boa - disse o campeão.

Foi a vitória de número 32 em 34 lutas para Renan Barão, que tem apenas 26 anos. As outras duas foram uma derrota, no primeiro combate da carreira dele, e um "no contest" (luta sem resultado). Foi também a vitória consecutiva de número 22. Já Faber, de 34 anos, sofreu a sétima derrota em 37 combates e teve interrompida uma sequência de quatro triunfos. Ele perdeu a terceira chance de conquistar o cinturão dos galos do UFC.

Fonte: Sportv