Barcelona abre guerra contra Uefa por liberdade de expressão

Clube promete protesto antes de jogo deste domingo

O conflito velado virou guerra declarada. Neste domingo, na assembleia geral ordinária de sócios para apresentação de balanço da temporada 2014/15, Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, fez um discurso duro contra a punição da Uefa por causa das manifestações no Camp Nou pelo separatismo da Catalunha, comunidade autônoma da Espanha que em 27 de setembro votou em seus representantes regionais num pleito marcado fortemente pelo sentimento de independência do resto do país.

Devido à exibição de bandeiras estreladas e os gritos da torcida na partida contra o Bayer Leverkusen, pela segunda rodada do Grupo E da Liga dos Campeões, no último dia 29, o clube teve que pagar uma multa de 40 mil euros (cerca de R$ 170 mil).

Além da aprovação pela maioria dos sócios de recorrer contra a punição no Comitê de Apelações da UEFA e, se não der certo, no TAS (Tribunal Arbitral do Esporte, na sigla em francês), Tribunal Superior da Suíça e até no Tribunal Europeu de Direitos Humanos de Estrasburgo, o clube divulgou uma imagem da ação pela liberdade de expressão que exibirá na tarde deste domingo, antes de Barcelona x Eibar, às 15h15 (de Brasília), pela nona rodada do Campeonato Espanhol.

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Globo Esporte