Barcelona já teria pago 10 milhões de euros por Neymar, adianta jornal espanhol

Barcelona já teria pago 10 milhões de euros por Neymar, adianta jornal espanhol

Valor seria referente à preferência na negociação e time espanhol aceitaria tê-lo só após a Copa

Na Espanha, os rumores da proximidade de um acordo para a transferência de Neymar ao Barcelona estão cada vez mais fortes. Segundo o jornal Mundo Deportivo, o time espanhol já teria pago 10 milhões de euros (R$ 24 milhões) ao Santos para ter a prioridade na contratação do atacante.

De acordo com o diário espanhol, o valor será abatido do preço final que o Barcelona aceitar desembolsar para ter Neymar em seu elenco. Em contrapartida, se o Santos vendê-lo para outro clube europeu, será preciso pagar uma indenização de 20 milhões de euros (R$ 48 milhões) aos catalães como indenização pelo descumprimento do acerto. Porém, caso o Barça desista do negócio, o clube brasileiro ficaria com os 10 milhões de euros pagos como adiantamento.

A informação veiculada surge dois dias após a imprensa espanhola ter dito que Neymar havia pedido ao técnico do Barça, Pep Guardiola, para que o contratasse para a equipe azul-grená, depois da derrota santista para os catalães na final do Mundial de Clubes da Fifa, no último domingo, em Yokohama, no Japão.

O jornal ainda publicou na edição desta quarta que o Barcelona aceitaria esperar para contar com o futebol do camisa 11 do Santos somente após a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, justamente o período em que termina o vínculo do jogador com o time brasileiro.

Porém, a publicação destacou também que, caso Guardiola resolva contar com Neymar antes, o Barça deve negociar com a direção do Santos a quantia definitiva para a venda do craque ao atual campeão europeu e mundial de clubes. O Barcelona, porém, não confirma as informações.

"O que fazemos é comunicar os acordos quando estão consumados. Por isso e por respeitarmos o fato do jogador ser membro de outra equipe, o Santos, não temos nada a dizer. Nunca explicamos nada do que fazemos, se é que estamos fazendo", afirmou o porta-voz da direção, Toni Freixa, em entrevista coletiva.

Fonte: IG