Barcelona vence o Atlante e vai para final do Mundial de Clubes

Craque, recém-recuperado de problema no tornozelo, faz o gol da virada

Messi entra no segundo tempo e leva o Barcelona à final do Mundial  catalã sobre os mexicanos do Atlante em seu primeiro toque na bola

A simples presença de seu maior craque em campo bastou para que o Barcelona conseguisse uma vitória de virada sobre o Atlante, nesta quarta-feira, e se classificasse para a final do Mundial de Clubes.

Em fase final de recuperação de uma lesão no tornozelo, Messi pisou o gramado do Zayed Sports City, em Abu Dhabi, apenas aos 8 minutos do segundo tempo. Em seu primeiro lance, o argentino driblou o goleiro e fez o gol da virada do Barça. O time ainda marcou mais um, com Pedro, e venceu por 3 a 1. Rojas havia aberto o placar para os mexicanos, com Sergio Busquets fazendo o primeiro dos campeões europeus.

Com o resultado, o Barcelona se credenciou para encarar o Estudiantes de La Plata na final do Mundial, que acontece às 14h (de Brasília) deste sábado. O Atlante vai disputar o terceiro lugar, às 11h do mesmo sábado, com os sul-coreanos do Pohang Steelers. Susto no começo do jogo Logo no início do jogo, o Atlante surpreendeu ao fazer 1 a 0.

Após lançamento longo, Rojas penetrou na área, deu um lençol no goleiro Valdés e empurrou a bola para a rede. Em vantagem, o time do Atlante se fechou na defesa e passou a tentar apenas contragolpes esporádicos.

500 vezes Xavi O Barça, por sua vez, passou a valorizar a posse de bola, mas encontrou dificuldades para furar o bloqueio mexicano. Com Messi no banco por conta do problema no tornozelo, o técnico Guardiola optou por uma formação não muito ofensiva, com Pedro e Ibrahimovic e Iniesta na frente, municiados por Yaya Touré, Sergio Busquets e Xavi.

O camisa 6, por sinal, completou 500 jogos oficiais com a camisa azul-grená. As melhores opções ofensivas do Barcelona surgiram em lances de bola parada e também com os avanços de Daniel Alves pela direita. O time só conseguiu igualar o marcador aos 35 minutos. Após escanteio da direita, Yaya Touré desviou de cabeça e Sergio Busquets empurrou para o gol. Messi mostra quem é que manda Com o placar igual, o Barça passou a exercer ainda mais superioridade.

Mas a parada só foi de fato resolvida no segundo tempo, com a entrada de Messi. O argentino pisou o gramado aos 8 minutos, na vaga do volante Yaya Touré. No minuto seguinte, em seu primeiro toque na bola, o camisa 10 virou a partida. Ibrahimovic deu passe primoroso para o Pulga, que driblou o goleiro Vilar e tocou para o gol vazio. Com nada mais a perder, o Atlante se abriu em busca do gol do empate e levou o terceiro, aos 22.

Iniesta fez um carnaval pelo lado esquerdo e deixou Pedro na cara do gol. O atacante bateu firme e correu para o abraço. Bravamente, o Atlante ainda tentou diminuir a desvantagem e criou chances, principalmente com Rojas e Rafael Márquez (homônimo do zagueiro do Barça).

Mas Valdés estava atento e evitou qualquer problema. No Barça, Bojan entrou na vaga de Iniesta aos 31 e teve tempo para perder dois gols feitos. No fim, Pedro ainda reclamou de um pênalti, mas o árbitro Carlos Eugênio Simon nada marcou. Ibrahimovic, em lindo toque de cobertura, foi o responsável pelo último lance de emoção. O camisa 9 tocou com rara habilidade, aproveitando que Vilar estava adiantado, mas o goleiro se recuperou e fez grande defesa.

Fonte: GloboEsporte