Brasil vence o Chile na semi-final e garante vaga no Pan de 2015

Brasil vence o Chile na semi-final e garante vaga no Pan de 2015

Com uma atuação impecável e fazendo do jogo coletivo o seu diferencial, a seleção brasileira de basquete feminino derrotou o Chile por 91 a 58 na semifinal do Sul-Americano, neste domingo, em Ambato, no Equador. O time comandado por Luiz Augusto Zanon encerrou a campanha invicta na primeira fase do torneio em ritmo de treino. Fechando os espaços e aproveitando os contra-ataques, as brasileiras dominaram as adversárias do início ao fim e construíram uma vantagem de 34 pontos no último quarto, eliminando qualquer esperança de reação.

Em busca de seu 25º título sul-americano, a seleção brasileira enfrenta a Argentina, nesta segunda-feira, às 22h (de Brasília). Além da vaga na decisão, a equipe canarinho carimbou o passaporte para os Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto, no Canadá. Em mais um dia inspirado, Clarissa anotou outro duplo-duplo no torneio: 17 pontos e 12 rebotes. A pontuação do Brasil ficou distribuída entre Patricia (12), Taina (12), Joice (10) e Jaqueline (10). As rivais, por sua vez, armavam as suas jogadas em torno de Ziomara Morrison, cestinha da partida, com 23 pontos. Maior expoente do basquete chileno, a atleta que passou pelo San Antonio Stars e hoje defende o Indiana Feve na WNBA era a mais perigosa. Ela deu trabalho para as brasileiras e fez o que pôde para reverter o placar.

Toda a vez que ela saía de quadra, no entanto, o time caía de produção e via o Brasil cada vez mais distante. Os três primeiros colocados do Sul-Americano se classificam para o Pan. Os quatro primeiros garantem vaga no Pré-Olímpico, em Edmonton, também no Canadá. Após o Sul-Americano, o Brasil disputará torneios preparatórios em Istambul, na Turquia, de 22 a 24 de agosto, e em Limoges, na França, de 26 a 30 de agosto, visando ao Mundial da Turquia, de 27 de setembro a 5 de outubro, nas cidades de Ancara e Istambul. O Brasil disputa o Sul-Americano sem as quatro jogadoras que vão ser incorporadas ao grupo após a competição: a armadora veterana Adrianinha, de 35 anos, e as pivôs da WNBA Érika, Nádia e Damiris.

Fonte: Globo Esporte