Bayern atropela Barça, devolve goleada e fica perto da grande final da Liga dos Campeões

Bayern atropela Barça, devolve goleada e fica perto da grande final da Liga dos Campeões

De quebra, o Bayern se vingou da edição 2008/09 da competição europeia

A Liga dos Campeões de 2012/13 está perto de conhecer seu primeiro finalista. Nesta terça-feira, na Alemanha, o Bayern de Munique arrasou o Barcelona e aplicou um pesado 4 a 0. Com o resultado, a equipe catalã precisará de uma improvável vitória de 5 a 0 no dia 1º de maio para conseguir sua classificação sem passar pelos pênaltis. O outro finalista sai do duelo entre Real Madrid e Borussia Dortmund. Para os alemães, o resultado também significa ficar perto da segunda final consecutiva, já que no último ano foi derrotado pelo Chelsea nos pênaltis.

De quebra, o Bayern se vingou da edição 2008/09 da competição europeia, quando o Barça havia derrotado o time alemão pelo mesmo placar de 4 a 0, ainda nas quartas de final. O time de Lionel Messi seguiu até a final naquela temporada e ficou com o título.

A supremacia do Bayern não foi somente no placar. A equipe alemã dominou o Barcelona como há anos não era visto com o time catalão. Do outro lado, Lionel Messi, que não está completamente recuperado de lesão, quase não apareceu no jogo.

O primeiro tempo foi pleno para o Bayern de Munique. O Barcelona até a sua tradicional posse de bola superior, mas esta era estéril, já que a marcação alemã era feroz e dava pouquíssimos espaços para jogadas ofensivas. Do outro lado, a equipe da casa ameaçava de verdade quando chegava ao ataque.

A etapa inicial viu somente um gol, que saiu para o time que foi superior. Aos 25min, Robben alçou bola na área depois de cobrança de escanteio e encontrou Dante. O zagueiro brasileiro poderia tentar a cabeçada direto para o gol, mas deu passe para Thomas Müller e viu o meia completar para o fundo das redes.

O placar poderia ser ainda melhor para o Bayern, já que houve dois lances polêmicos na área do Barcelona. Aos 15min, Lahm chutou de fora e a bola bateu no braço de Piqué, mas o juiz húngaro Viktor Kassai não viu infração. Mais tarde, aos 33min, foi a vez de Alexis Sanchez acertar a mão na bola, e novamente a arbitragem considerou que não houve penalidade.

Depois do intervalo, novo lance polêmico, mas desta vez contra o Barcelona. Aos 4min, Robben cobrou escanteio, Müller tocou de cabeça e Mario Gomez, em posição duvidosa, completou para o gol. Os jogadores do time catalão reclamaram bastante, mas o gol foi validado.

O Barcelona demorou a reagir, mas pouco a pouco começou a conseguir ameaçar o gol do Bayern. O time alemão era inteligente e sabia o momento certo de atacar, e assim conseguiu o terceiro aos 28min. Robben saiu driblando pela direita e tocou na saída de Valdés, fazendo um belo gol. No lance, entretanto, Jordi Alba, que estava na marcação do holandês, foi derrubado por Müller, fato que a arbitragem considerou como sendo normal.

Mesmo com a diferença de gols, o técnico Tito Vilanova não mexia na equipe do Barcelona. O castigo para a passividade foi o quarto. Aos 37min, Müller contou com passe de Alaba e completou para o fundo das redes. Era o fim do passeio do Bayern e da humilhação do Barça.















Fonte: Terra