Cristiano Ronaldo e Kaká perdem cobranças, e Bayern está na final da Liga dos Campeões

Cristiano Ronaldo e Kaká perdem cobranças, e Bayern está na final da Liga dos Campeões

A partida começou animada, com as duas equipes buscando o gol e o Real Madrid obtendo as melhores chances.

O Bayern de Munique está na final da Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira, em Madri, a equipe visitante eliminou o Real Madrid nos pênaltis após derrota por 2 a 1 no tempo regulamentar - mesmo placar da partida de ida. Com isso, fará a decisão do torneio continental contra o Chelsea em seu estádio, a Allianz Arena.

A partida começou animada, com as duas equipes buscando o gol e o Real Madrid obtendo as melhores chances. Aos 6min, Cristiano Ronaldo já abriu o placar. Di Maria arriscou cruzamento pela direita e a bola explodiu no braço de Alaba. O árbitro Viktor Kassai viu pênalti, que o português converteu com tranquilidade no canto esquerdo de Neuer.

Oito minutos depois, novamente gol de Cristiano Ronaldo. Ozil deu grande passe para o camisa 7, que saiu na área em frente ao goleiro alemão e finalizou no canto direito. Mas o Bayern seguia vivo. Aos 26min, o árbitro marcou novo pênalti polêmico, desta vez uma falta de Pepe em Gomez. Robben, que havia perdido chance clara pouco antes, se redimiu e converteu.

Depois dos gols e das polêmicas, a partida prosseguiu animada, com os times buscando o gol. Casillas evitou o empate alemão aos 33min ao defender tentativa de Gomez. Três minutos depois, Cristiano Ronaldo cobrou falta e Neuer defendeu com tranquilidade. Já nos acréscimos, o goleiro do Real espalmou falta batida por Robben que desviou na barreira e tinha como destino o canto direito.

O ritmo seguiu forte depois do intervalo, com o Bayern pressionando a saída de bola madridista e criando as melhores oportunidades. Aos 10min, Benzema teve ótima chance, mas viu Neuer espalmar o arremate. O volume de jogo alemão, entretanto, era superior, e a defesa espanhola precisou trabalhar forte.

Aos 21min, Robben avançou por entre a marcação e invadiu a área do Real. Casillas, porém, saiu do gol e agarrou a bola antes que o holandês conseguisse finalizar. As melhores chances do time da casa eram em contra-ataque ou bola parada, mas eram raras. Cristiano Ronaldo cobrou duas faltas à distância, ambas sem perigo real.

Buscando novo fôlego na partida, José Mourinho sacou Di Maria para a entrada de Kaká. O brasileiro, porém, pouco conseguiu produzir em seus primeiros minutos. Aos 40min, Robben deixou Gomez na cara do gol, mas o centroavante demorou a se definir e foi desarmado. Cristiano Ronaldo teve a última chance aos 47min em contra-ataque, mas Neuer defendeu facilmente.

A prorrogação teve início e o cansaço dos jogadores fazia com que jogadas trabalhadas ficassem mais difíceis de serem concluídas. O Bayern fez sua primeira substituição ao trocar Ribery por Thomas Müller. Jogadores como Cristiano Ronaldo tropeçavam em campo, sentindo a longa e dura partida.

A segunda metade do tempo extra teve a entrada de Higuaín no lugar de Benzema e Granero substituindo Ozil. O Real Madrid passou a ter mais chances, ainda que sem fazer Neuer trabalhar. Kaká conseguiu oportunidades, mas as desperdiçou. Aos 14min, Granero recebeu ótima bola na área, mas em vez de finalizar tentou cavar o pênalti e recebeu o cartão amarelo.

O primeiro pênalti foi cobrado por Alaba, que converteu. Na sequência, Cristiano Ronaldo viu Neuer fazer grande defesa. Gomez foi o próximo, e abriu vantagem para os alemães. Kaká seguiu e repetiu o português: bateu na direita e o goleiro impediu. Casillas espalmou logo depois a cobrança de Kroos, e deu esperança ao Real Madrid.

Xabi Alonso foi o primeiro cobrador do Real a converter, chutando alto e no meio. A torcida espanhola comemorou novamente na sequência, quando Casillas defendeu chute de Lahm. Sergio Ramos, porém, chutou muito acima do travessão no chute seguido. Schweinsteiger, então, foi para o chute final e classificou o Bayern.















Fonte: Terra