Belluzzo: "Não troco Verdão nem por mulheres"

Presidente do Palmeiras trabalha para aumentar a ligação do clube com torcedores

No aniversário de 96 anos de fundação, o Palmeiras comemora nesta quinta-feira (26) uma relação muito próxima com sua torcida para reencontrar os momentos de glória. Nas últimas temporadas, títulos escaparam do Palestra Itália por razões distintas. Contudo, a massa alviverde mostra-se engajada em ajudar a a equipe, sobretudo após o retorno de Luiz Felipe Scolari, técnico que marcou história entre 1997 e 2000.

Na figura de seu torcedor mais ilustre, o presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, é possível perceber o sentimento de fanatismo que cerca o clube no momento. Sem qualquer tipo de vergonha ao declarar o amor pelo Alviverde Imponente, o dirigente é categórico.

- Não troco o clube nem mesmo por mulheres. As minhas mulheres sempre foram compreensivas, é uma coisa que peguei do meu pai. Lembro que ele foi ao jogo do Palmeiras no dia do aniversário da própria esposa. Elas acabam entendendo.

A paixão de Belluzzo também interferiu em obrigações profissionais. Na final do Campeonato Paulista de 1986, contra a Internacional de Limeira, o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda da época desmarcou reunião com representante do governo norte-americano. No Morumbi, chorou o revés por 2 a 1, em uma falha do lateral Denys.

- Eu tinha simplesmente uma reunião com o Paul Volcker, que era presidente do Federal Reserve (FED).

Para 2010, Belluzzo observou que a proximidade da torcida seria fundamental no Verdão, tanto no apoio ao elenco como nas finanças. Para inflamar as arquibancadas, trouxe figuras incontestáveis de volta ao clube. Além de Felipão, fechou as aquisições do meia Valdívia e do atacante Kleber.

Apesar de ainda buscar títulos de expressão, o Palmeiras projeta um futuro glorioso. Nos quatro anos que restam para o centenário, a ordem é seguir um projeto ambicioso, possivelmente com a participação ainda maior de "torcedores-dirigentes", como é o caso de Élcio Romão, representante dos Eternos Palestrinos.

- Queremos que o Palmeiras seja o maior clube do Brasil, tenha a camisa mais cara, o maior alcance de mídia, as maiores conquistas e o estádio mais moderno.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com