Belo Horizonte aparece como principal candidata para abertura da Copa de 2014

Belo Horizonte aparece como principal candidata para abertura da Copa de 2014

Nos bastidores, CBF demonstra pessimismo em relação ao projeto de São Paulo

Se o discurso oficial da CBF aponta que ?todos os esforços serão feitos para que São Paulo receba a abertura da Copa?, nos bastidores a situação é bem diferente. A entidade vê com pessimismo o futuro da cidade no Mundial, e já indica que Belo Horizonte e Brasília, nesta ordem, estão na briga para receber o jogo inaugural em 2014.

O primeiro ponto que desanima os cartolas da CBF é o entorno do estádio do Morumbi. As ruas apertadas e a falta de espaço para o centro de imprensa em uma área próxima ao estádio praticamente inviabilizam o projeto.

A CBF considera o último projeto de reforma apresentado pelo São Paulo o pior de todos os seis que o clube enviou à Fifa. Na proposta são-paulina, o estádio até ficaria em condições para receber a partida inaugural, mas os problemas de acesso ao local exigiriam mais do que obras e estações do metrô para ser resolvido. O primeiro jogo do Mundial tem a presença de chefes de Estado e autoridades do mundo inteiro, e a CBF acredita que o bairro do Morumbi não tem espaço suficiente para comportar o movimento de um evento deste tamanho sem que haja imprevistos.

Além disso, o governador de São Paulo, Aberto Goldman, descarta a construção de um estádio em Pirituba, que seria a opção mais viável para que São Paulo receba a abertura da Copa.

Há cerca de um ano, quando percebeu que o estado de São Paulo teria dificuldade para garantir uma arena para a abertura da Copa, Aécio Neves, então governador de Minas Gerais, começou a se mexer. O político percebeu que o impasse em São Paulo abriria a chance para outra cidade receber a abertura do Mundial e a Copa das Confederações, em 2013.

Na época, uma aliança entre Aécio, do PSDB, e Fernando Pimentel, então prefeito de Belo Horizonte, do PT, garantiu o andamento dos processos para a liberação de verbas. Hoje, Belo Horizonte já gasta esse dinheiro na reforma do Mineirão e no entorno do estádio.

O Mineirão tem via de acesso específica direta para o Hospital Belo Horizonte a apenas 1,5 km de distância. O estádio fica dentro da área da Universidade Federal de Minas Gerais, próxima da Lagoa da Pampulha, com centro esportivo, parque ecológico e ao lado do Mineirinho, que poderá ser usado como centro de imprensa. O projeto dos mineiros ainda prevê que debaixo do Mineirao seja construído um shopping Center.

Ao contrário do que acontece com o Morumbi, que fica em um bairro residencial, o Mineirão não tem residências tão próximas.

Fonte: R7, www.r7.com