Benzema diz que não foi convocado para a Eurocopa por racismo

O atacante marcou 29 gols nesta temporada pelo Real Madrid.

O atacante Karim Benzema acusou o técnico da seleção francesa, Didier Deschamps, de não tê-lo convocado para a Eurocopa deste anos por ter cedido à pressões de “um partido político racista”. Descendente de argelinos, o atacante do Real Madrid ficou de fora da lista oficialmente porque está envolvido em um processo judicial de chantagem contra o seu então colega de seleção, o também atacante Mathieu Valbuena.

Mas Benzema não acredita nisso. Ele vê o dedo da Frente Nacional (FN), partido extremista que vem ganhando cada vez mais popularidade no país sede da Euro, na convocação final de Deschamps.

“Ele cedeu às pressões de um partido racista da França. Ele sabia que na França há um partido extremista que atingiu o segundo turno nas últimas duas eleições. Não sei, portanto, se foi uma decisão apenas de Didier, porque eu estive junto com ele, com o presidente (da federação), todos. Não tenho problema com ninguém. Mas estou com a França e desejo-lhes bem”, disse.

O atacante marcou 29 gols nesta temporada pelo Real Madrid e foi campeão europeu no sábado passado, quando o Real Madrid derrotou o Atlético de Madrid, nos pênaltis.

Karim Benzema  (Crédito: Reprodução)
Karim Benzema (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Extra