Berlusconi pede último esforço do Milan para "repatriar" o meia Kaká

Berlusconi pede último esforço do Milan para "repatriar" o meia Kaká

Berlusconi deu permissão a Galliani para buscar mais reforços, mas sem gastar, o que implicaria em forçar trocas ou empréstimos

O presidente do Milan, Silvio Berlusconi, se recusa a desistir de trazer de volta o brasileiro Kaká. Depois de recuar na negociação com o Real Madrid devido aos altos valores, o vice Adriano Galliani recebeu a missão de fazer um ?último esforço? pelo meia.

A informação foi divulgada nesta terça-feira pelos jornais italianos Corriere dello Sport e Sport Mediaset. Berlusconi deu permissão a Galliani para buscar mais reforços, mas sem gastar, o que implicaria em forçar trocas ou empréstimos. E o sonho maior continua sendo Kaká.

O Real Madrid aceita vender o brasileiro por no mínimo 20 milhões de euros, o que, a princípio, afastou o Milan da negociação. Mas, segundo a imprensa italiana, o agente Ernesto Bronzetti, responsável pela ponte entre os dois clubes, esteve em Milão para apresentar uma oferta especial.

Graças à boa relação do presidente merengue Florentino Pérez com Berlusconi e Galliani, o Real teria oferecido Kaká por 15 milhões de euros, parcelados em cinco anos. A proposta teria abalado o Milan, mas o salário do brasileiro ainda seria um obstáculo.

O meia do Real Madrid se juntaria ao atacante Giampaolo Pazzini entre os reforços do Milan: o italiano estava na Inter e foi envolvido em uma troca com Antonio Cassano. No entanto, o clube italiano enfrenta a concorrência do Manchester United, que também demonstrou interesse em Kaká.

O Milan ainda está de olho em um possível empréstimo do zagueiro Ricardo Carvalho, que deverá ser liberado pelo Real Madrid. As conversações entre os dois clubes vão continuar, segundo a imprensa italiana. E se não derem certo, o clube rossonero já tem um plano B: o atacante brasileiro Nenê, do PSG, já teria sido oferecido por Leonardo.

Fonte: UOL