Vôlei: Bernardinho pede calma com nova geração após derrota prematura

Após a derrota por 3 a 0 para os russos em Mar Del Plata, o técnico mostrou serenidade e, em entrevista ao Sportv, pediu que todos tenham calma

O atropelo que a seleção brasileira sofreu da Rússia neste domingo, na decisão da Liga Mundial, serviu para Bernardinho acender um sinal de alerta que, segundo ele, vinha levantando há algum tempo: a nova geração ainda é prematura para ser comparada com o time que conquistou tudo que disputou nos últimos anos.


Bernardinho pede calma com nova geração após derrota:

Após a derrota por 3 a 0 para os russos em Mar Del Plata, o técnico mostrou serenidade e, em entrevista ao Sportv, pediu que todos tenham calma com Lucarelli, Wallace e com os demais jogadores jovens que começam a despontar na seleção.

"Eu tenho dito há algum tempo, tem que ter calma com alguns jogadores, eles estão chegando agora. Criaram expectativa grande, mas é a primeira final de alguns e não renderam o que podiam render. É um processo de construção, eu peço um pouco de tranquilidade. São jogadores de potencial, mas longe ainda do ideal. Temos jogadores de potencial, mas as comparações são prematuras. Fomos dominados por uma equipe que foi superior à nossa", afirmou o comandante.

Depois da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, jogadores experientes como Ricardinho, Rodrigão, Escadinha e Giba deixaram a seleção. Na Liga Mundial, Murilo e Sidão também não atuaram por estarem se recuperando de cirurgia, o que abriu caminho para jogadores mais jovens. Lucarelli, por exemplo, tem só 21 anos e foi um dos grandes nomes da equipe na competição. Na decisão, porém, sentiu a pressão e teve uma atuação bem abaixo de sua média no torneio.

"Temos uma série de questões que com o tempo nós vamos melhores. Tem que pensar no que fazer para dar consistência à equipe. O Lucarelli foi abaixo, mas a responsabilidade é toda minha. Fez uma competição espetacular, mas hoje foi bem marcado. É mais do que aceitável, normal. Só podemos agradecer a ele e todos os outros. A Rússia dominou por méritos, souberam nos marcar, não deu certo. Quando chegávamos perto, eles resolviam no saque", lamentou o técnico.

O levantador Bruninho, eleito o melhor da posição na Liga Mundial, se disse frustrado após a derrota. Não pelo resultado, mas por achar que a seleção brasileira poderia ter tido uma atuação mais consistente diante dos russos.

"Tem que ter paciência, estamos buscando entrosamento no novo grupo. Vamos aprender com a derrota, a gente lutou muito, mas saímos frustrados pois poderíamos ter feito melhor na final".

Fonte: UOL