Botafogo coloca Jobson na "corda bamba" Veja!

Botafogo coloca Jobson na "corda bamba" Veja!

Jobson é constantemente monitorado pelo Botafogo

O atacante Jobson está livre para enfrentar o Palmeiras, domingo no Engenhão. Segundo o gerente de futebol do clube, Anderson Barros, terça-feira o jogador fez exame toxicológico, que deu negativo. Exames periódicos foram uma condição imposta pelo Botafogo ao jogador para que ele fosse contratado. Mas com tantas especulações sobre a sua presença na noite carioca, a escalação dele passou a ser vista pela torcida como uma questão de alto risco.

¿Ele fez o exame e não deu nada, não temos motivos para duvidar dele¿, disse o dirigente que garantiu que o jogador não entrou em campo contra o Guarani, em Campinas, por má conduta profissional. Uma referência às suas constantes noitadas.

Apesar dos problemas, o dirigente disse estar tranquilo em relação ao exame antidoping feito no jogo contra o Atlético-PR, no dia 26 de setembro. A CBF por enquanto não divulgou o tão esperado resultado. Ao ser procurada, a assessoria de imprensa da entidade informou que não pode dar nenhuma informação sobre o assunto e só vai se pronunciar se houver um novo caso de doping.

Se o resultado for positivo, o atacante será banido do futebol. No Campeonato Brasileiro do ano passado, as suas amostras de urina foram positivas para cocaína nos jogos contra o Coritiba e o Palmeiras. Como ele foi condenado a dois anos e já teve a pena reduzida para seis meses pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, um novo deslize significaria o fim da sua carreira.

Além da cocaína, o álcool é outra grande preocupação da diretoria. Frequentadores da noite, que estiveram recentemente com o jogador em boates da Zona Sul da cidade, garantem que ele não resiste a várias doses de vodka com energético, mistura problemática para um atleta profissional de alta performance que tenta se afastar das drogas.

Apreensiva, os botafoguenses torcem para que ele entre nos trilhos. Ajuda não falta. O clube tem feito tudo para auxiliá-lo. Ele é monitorado de perto por psicólogos e psiquiatras. Isso sem contar o carinho que recebe dos jogadores e da comissão técnica. Mas isso de nada vai adiantar se Jobson não amadurecer e fizer a sua parte.

Fonte: Terra, www.terra.com.br