Botafogo empata com Sport com placar de 1 a 1 e permanece no z-4

Botafogo empata com Sport com placar de 1 a 1 e permanece no z-4

O placar de 1 a 1 não tirou o Botafogo da zona de rebaixamento, mas o fez subir duas posições e o deixa a um ponto de deixar o Z-4

Os olhares estavam voltados para Jobson em Volta Redonda neste domingo. Com liberação no STJD, o atacante fez sua reestreia no Botafogo, mas conseguiu mostrar apenas uma boa disposição. Teve vontade em campo. E só. Quem garantiu um importante ponto para o Alvinegro em momento delicado no Campeonato Brasileiro foi seu colega de posição. Wallyson, em cobrança de falta e com desvio de Patric, foi quem marcou no segundo tempo. Antes, Diego Souza havia feito o do Sport, em erro da defesa adversária. Corajosos 3.059 torcedores (2.384 pagantes) encararam o calor de 38ºC da cidade fluminense e apoiaram os times no estádio Raulino de Oliveira.

O placar de 1 a 1 não tirou o Botafogo da zona de rebaixamento, mas o fez subir duas posições e o deixa a um ponto de deixar o Z-4 - tem 30, contra 31 do Vitória. O Sport, por sua vez, não conseguiu quebrar sua série sem vitórias. Com o resultado deste domingo, completa seis partidas sem vencer. São quatro derrotas e dois empates. Permanece na parte intermediária da tabela. Agora, é o 12º colocado, com 37 pontos.


Na próxima rodada, o Botafogo viaja ao Paraná, onde enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira, na quarta-feira, às 21h (de Brasília). O Sport, por sua vez, recebe o Goiás na Ilha do Retiro, às 22h30, também da quarta-feira.

Sport pula na frente, e Jefferson brilha

No jogo de reestreia de Jobson, rodeado de expectativas, quem roubou a cena foram Diego Souza e Wallyson. O atacante alvinegro até mostrou disposição e vontade, esforçando-se para ajudar o time no setor ofensivo, mas pecou nos detalhes, assim como os demais jogadores do Botafogo no primeiro tempo da partida. A equipe de Vagner Mancini foi quem teve mais posse de bola, propôs mais o jogo e dominou as iniciativas. Entretanto, sofria sempre ao chegar na entrada da área. Foi com a bola alçada à area que buscou suas chances: foram 14 vezes contra 5 do Sport.

A estratégia dos visitantes era diferente. A aposta era na velocidade, jogada individual e contra-ataque, aproveitando sempre o erro do Bota. Foi assim que saiu o gol aos 21 minutos. Jogada individual na qualidade de Diego Souza em um erro coletivo do adversário. A bola é recuperada após reposição de Jefferson, toque para Diego, que avança e deixa na saudade a dupla de zagueiros do Alvinegro: Matheus e Dankler.

Se Jefferson não foi lá muito feliz no início do lance que resultou no gol do Sport, foi por sua causa que o Botafogo não terminou os primeiros 45 minutos perdendo por uma diferença maior. O goleiro é a segurança do time em seu setor defensivo. Sempre atento, acompanhou os lances e fez boas defesas, como em novo e potente chute de Diego Souza, aos 37 minutos.

Empate sob forte calor em Volta Redonda

No segundo tempo, a proposta das equipes permaneceu a mesma. Se o Bota não conseguia tramar suas jogadas na troca de passes para adentrar na área e finalizar, então a solução teria de vir na bola parada. Foi em uma cobrança de falta que os cariocas fizeram o de empate. Wallyson contou com a ajuda de Patric, é verdade. O lateral desviou a redonda com o corpo, enganando Magrão.

Com o forte calor de 38ºC em Volta Redonda, as equipes diminuíram seus ímpetos na etapa complementar. Depois do gol de empate do Botafogo, não houve mais chance alguma de perigo. Muitos erros de passe e alguns chutes de fora da área completaram o duelo.


 

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: globoesporte