Brasil bate Espanha e conquista o hepta do Mundial de futsal

Brasil bate Espanha e conquista o hepta do Mundial de futsal

Em mais um confronto dramático contra a arquirrival Espanha, o time verde-amarelo contou com um gol a 19s do fim da prorrogação para vencer de virada.

Com muito sofrimento, o Brasil comprovou neste domingo que ainda é dono do melhor futsal do planeta. Em mais um confronto dramático contra a arquirrival Espanha, o time verde-amarelo contou com um gol a 19s do fim da prorrogação para vencer de virada por 3 a 2, neste domingo, em Bangkok, e conquistar o heptacampeonato da Copa do Mundo (dois em torneios organizados pela Fifusa e cinco em competições da Fifa).

Foi a quinta decisão de Mundial entre as duas seleções, sendo quatro delas nas últimas cinco edições do torneio. O resultado deste domingo amplia o retrospecto positivo do Brasil ante seu principal rival em finais, com quatro vitórias (1985, 1996, 2008 e 2012) contra apenas um triunfo dos europeus (2000).

O primeiro tempo foi truncado e de poucas chances de gol para ambos os times. Com maior posse de bola, a Espanha acuou o Brasil em seu campo e criou as melhores chances. A melhor oportunidade, porém, veio no minuto final, quando Miguelín bateu falta e Fernandão desviou de letra. A bola passou próxima à trave de Tiago, mas foi para fora.

O Brasil iniciou a etapa final com Falcão em quadra e uma nova postura. Melhorou seu volume de jogo e obrigou o goleiro Juanjo a fazer suas primeiras boas defesas. Aos 5 minutos, porém, a pressão brasileira surtiu efeito. Após cobrança de escanteio, Neto chutou forte e abriu o placar.

O time verde-amarelo, porém, voltou a se encolher após o gol e a sofrer pressão espanhola. Aos 10 minutos, uma falta fora do lance de bola de Ari terminou com o empate dos europeus. Em cobrança ensaiada, Miguelín chutou forte, Tiago fez grande defesa, mas Torras mandou para as redes no rebote.

No ataque seguinte, os espanhóis chegaram à virada em um lance de sorte. Aicardo chutou de longe, a bola desviou em Fernandinho e entrou no canto direito de Tiago. Os europeus ainda acertaram uma bola no travessão em nova cobrança de falta ensaiada.

Restando quatro minutos para o fim, brilhou a estrela de Falcão. Com o Brasil atuando com goleiro-linha, o astro apareceu livre de marcação e acertou chute forte de longa distância para empatar o placar. O time verde-amarelo ainda teve a chance de garantir a vitória no tempo normal, mas Rafael desperdiçou cara a cara com o goleiro.

A igualdade no placar levou a partida para a prorrogação, marcada por muito equilíbrio e boas chances para as duas equipes. Restando 1 minuto para o fim, a Espanha estourou seu limite de faltas e deu ao Brasil a oportunidade do tiro livre. Rodrigo, porém, chutou mal e o goleiro Juanjo fez a defesa. Mas Neto garantiu o título brasileiro em bela jogada individual, que terminou com um chute cruzado certeiro a 19s para o fim.

Fonte: UOL