Brasil bate Panamá, garante 1º lugar e foge da Argentina no Sub-20

Brasil bate Panamá, garante 1º lugar e foge da Argentina no Sub-20

Com a primeira colocação, o Brasil vai encarar o segundo colocado do Grupo E

Era para o jogo ser bem mais fácil. A expectativa dos torcedores que foram ao Estádio Metropolitano, em Barranquilla, na Colômbia, já no primeiro tempo era por um caminhão de bolas na rede do Panamá. Mas o gol demorou a sair, só pintou aos 40 minutos da etapa inicial. E quando aconteceu, o confronto se tornou tranquilo. Na noite desta quinta-feira, com dois tentos de Philippe Coutinho, um de Henrique e outro de Dudu, a Seleção Brasileira venceu os rivais da América Central por 4 a 0 e garantiu o primeiro lugar do Grupo E do Mundial sub-20.

Com a primeira colocação, o Brasil vai encarar o segundo colocado do Grupo E. Nigéria e Arábia Saudita disputam a primeira e a segunda posição. Para alegria da comissão técnica canarinho, a Seleção vai permanecer em Barranquilla para a disputa das oitavas de final, na próxima quarta. Ainda na chave do time comandado por Ney Franco, o Egito bateu a Áustria por 4 a 0 e ficou na vice-liderança e pega a Argentina, em Medellín.

Sob os olhares dos familiares, que assistiram ao confronto direto do estádio, e com os dois tentos (três no total), Philippe Coutinho, que atua no Inter de Milão, se tornou o artilheiro da Seleção e do Mundial.

Chances desperdiçadas e alterações ainda na etapa inicial



A formação era a mesma da vitória por 3 a 0 sobre a Áustria, exceto pela entrada do zagueiro Romário na vaga de Juan, suspenso. Parecia que o jogo seria fácil. Mas, pelo menos nos primeiros 40 minutos, a Seleção quase se complicou. A primeira chance clara de gol foi do Panamá. David, de falta, assustou Gabriel, aos oito.

O Brasil só foi criar o primeiro lance de perigo aos 17. Em contra-ataque rápido, Casemiro encontrou Henrique, em impedimento, dentro da área. O atacante deu um corte no zagueiro, limpou o goleiro e chutou consciente. A bola caprichosamente bateu na trave. Tudo levava a crer que o gol seria questão de tempo. Mas não foi bem isso que aconteceu.

O Brasil seguiu pressionando, apostando nos contra-ataques, jogando em cima da frágil defesa panamenha. Ney Franco sentiu que o confronto estava fácil e ousou. Sacou o volante Fernando, que já havia levado um cartão amarelo, e apostou na entrada do apoiador Dudu. No entanto, a alteração não surtiu efeito. Pelo contrário, o Panamá passou a ter mais posse de bola.

Aos 23, David fez boa jogada na entrada da área e rolou para Alvarez completamente impedido. O atacante dominou dentro da área e tocou na saída de Gabriel. O árbitro anulou o lance. Oito minutos depois, o goleiro Mejía falhou, deixou a bola passar por baixo do corpo, e Oscar ficou livre dentro da área. Sem ângulo, o meia finalizou, mas acertou a rede pelo lado de fora.

Henrique e Coutinho colocam a Seleção em vantagem em Barranquilla

Oscar quase marcou o primeiro gol aos 34. O meia cobrou falta na entrada da área e o goleiro Mejía salvou o Panamá. Quatro minutos depois, uma nova mexida de Ney Franco. O treinador tirou Willian José e colocou Galhardo, que foi para a lateral direita. Danilo passou a atuar no meio-campo, ajudando Casemiro na marcação.

E foi a partir daí que o Brasil recuperou o domínio do setor. Aos 40, Coutinho puxou contra-ataque e tocou para Oscar. O jogador entrou na área, driblou um defensor, o goleiro e tocou para Henrique. Pressionado, o atacante finalizou para o abrir o marcador. O segundo saiu cinco minutos depois. Gabriel Silva foi lançado pela esquerda e cruzou para área. Henrique se enrolou com a bola, que sobrou para Philippe Coutinho. O meia dominou e chutou para ampliar.



Seleção marca mais um e administra o placar para garantir primeira posição

Os gols no primeiro tempo não diminuíram o ímpeto da Seleção na etapa final. Depois de um início com muitos erros, Philippe Coutinho passou a comandar a equipe. E foi justamente dos pés do apoiador do Inter de Milão que saiu o terceiro gol do Brasil. Ele aproveitou cruzamento de Dudu, dominou dentro da área, limpou o zagueiro e chutou colocado para marcar mais um.

Com o terceiro gol, o Panamá ficou completamente dominado, sem reação. Restou ao Brasil seguir atacando, encontrando facilidades para chegar ao gol panamenho. Aos 17, Galhardo cobrou falta da direita, Danilo desviou, e a bola sobrou para Casemiro, que tocou para as redes. Apesar da comemoração, o banderinha assinalou impedimento, e o árbitro marcou impedimento, invalidando o lance.

Faltando 15 minutos para o fim, Ney Franco decidiu poupar a principal estrela do time. Sacou Philippe Coutinho para a entrada de Negueba. Aos 43, após cruzamento, Henrique dominou dentro da área e tocou para Dudu. Completamente livre, o apoiador bateu cruzado e deu números finais à partida. No fim, festa do Brasil e garantia de pelo menos mais um jogo em Barranquilla, casa da Seleção na Colômbia durante o Mundial sub-20.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com