Brasil vence a Grã- Bretanha sem dificuldade no último teste pré-Olimpíadas para Londres

Brasil vence a Grã- Bretanha sem dificuldade no último teste pré-Olimpíadas para Londres

Sem dificuldade, Brasil vence Grã-Bretanha e embala para Olimpíada

O time olímpico brasileiro passou pelo último teste antes dos Jogos de Londres. Com bom futebol e domínio da partida, a Seleção derrotou a Grã-Bretanha por 2 a 0 nesta sexta-feira, no Riverside Stadium, em Middlesbrough, e iniciará a Olimpíada em busca da inédita medalha de ouro embalada pela vitória categórica contra os donos da casa.

Neymar foi muito vaiado durante o jogo, principalmente depois que caiu no chão por duas vezes sem que o árbitro marcasse falta. O atacante não se abalou e marcou, de pênalti, o segundo gol brasileiro, o seu 10º com a camisa da Seleção principal. Sandro abriu o placar também no primeiro tempo, aproveitando cobrança de falta do atacante brasileiro.

Esta foi a primeira vez que Mano Menezes escalou a equipe que considera a ideal para a disputa dos Jogos Olímpicos. Porém, o time é muito próximo do utilizado na sequência de amistosos por Alemanha e Estados Unidos. O entrosamento do quarteto Oscar, Hulk, Neymar e Leandro Damião já é nítido, com intensa movimentação e toque de bola rápido.

Com o time já encaminhado, o Brasil levou larga vantagem diante de um adversário que ainda busca uma identidade. Esta é a primeira vez que a seleção da Grã-Bretanha é convocada em 41 anos, já que neste período o país não se classificou para nenhuma Olimpíada. Em competições Fifa, Inglaterra, País de Gales, Irlanda do Norte e Escócia jogam como nações independentes.

A vitória, além de embalar para a estreia contra o Egito na próxima quinta-feira, em Cardiff, coloca fim a uma sequência de duas derrotas sob comando de Mano Menezes. Em junho, Seleção perdeu com um time bem próximo do escalado hoje para Argentina e México.

O jogo

Sem surpresas na escalação, o técnico Mano Menezes colocou em campo a Seleção Brasileira com a mesma base dos últimos amistosos e, assim, o time se portou bem: foi pouco ameaçado pelo time britânico e, embora tenha aberto 2 a 0 de vantagem no primeiro tempo, não se mostrou tão superior em relação ao rival. Neymar, um dos mais acionados, teve a primeira boa chance.

Aos 6min de jogo, aproveitando bola chutada do campo de defesa do Brasil, o atacante ganhou da zaga britânica na corrida e, na entrada da área, bateu de primeira, de perna esquerda, mandando para fora. Pouco depois, aos 11min, Oscar foi derrubado na intermediária por Cleverly. Neymar cobrou a falta pela direita, a bola cruzou a zaga e sobrou para Sandro cabecear no contrapé do goleiro Steele, abrindo o placar.

A Grã-Bretanha tentou pressionar para buscar o empate, e quase conseguiu marcar aos 15min: Giggs cobrou falta e Richards cabeceou para trás na segunda trave, mas Thiago Silva afastou o perigo. O jogo esquentou ainda mais aos 30min, quando Neymar caiu dentro da área, pediu pênalti e reclamou de ter sido acertado na cabeça: o árbitro mandou o lance seguir, a torcida vaiou muito o atacante e Richards chegou a discutir com Hulk de forma ríspida.

O atacante brasileiro, um dos atletas com mais de 23 anos convocados por Mano, sofreu o pênalti que definiu o segundo gol: invadiu a área pela direita aos 33min e acabou acertado por carrinho de Richards. Neymar cobrou forte e rasteiro no canto esquerdo para aumentar a vantagem brasileira. O primeiro tempo terminou com domínio brasileiro e uma vitória tranquila em Middlesbrough.

Para a segunda etapa, o técnico Stuart Pierce fez quatro mudanças no time britânico, incluindo a entrada do goleiro Butland na vaga de Steele. O time da casa melhorou de desempenho, mas foi assustado pelo Brasil novamente: aos 5min, Oscar recebeu de Neymar na entrada da área e bateu para o gol, enquanto que aos 7min Leandro Damião arriscou chute cruzado pela direita da área; em ambos os casos, o arqueiro britânico espalmou para longe.

Principalmente pela esquerda, a Inglaterra passou a pressionar o Brasil e quase chegou ao gol aos 10min: Rose cruzou para a cabeçada a queima-roupa de Sinclair; Rafael fez bela defesa, mas o assistente já anotava impedimento. A partir dos 23min, Mano Menezes aproveitou para fazer algumas mudanças, colocando Lucas, Ganso e Alexandre Pato nas vagas de Oscar, Hulk e Leandro Damião.

Alex Sandro ainda entrou na vaga de Marcelo, mas nos minutos finais a Seleção Brasileira focou o contra-ataque. Pouco ameaçada pela Grã-Bretanha, o time administrou o placar para fechar uma partida sem dificuldade. Neymar teve boa chance em chute cruzado aos 32min, mas Butland defendeu. O arqueiro fechou o jogo trabalhando muito.

Aos 43min, Lucas recebeu dentro da área e foi desarmado pelo goleiro, que se jogou para rebater a bola e garantir o placar final. Pouco depois, Lucas arrancou em velocidade pela direita e cruzou rasteiro para Neymar, que dominou e bateu entre os zagueiros, mas Butland salvou novamente.

Já nos acréscimos, o goleiro britânico rebateu forte chute de Lucas, que fez jogada pela direita do ataque. No rebote, Ganso cruzou de fora da área e Pato desviou para marcar, mas Butland mais uma vez se destacou, desviando com a ponta dos dedos para garantir o placar em 2 a 0.


Brasil derrota a Grã- Bretanha no último teste pré-Olimpíadas

Fonte: Terra