Brasil empata com Panamá por 3 a 3 e segue na liderança do grupo A

As semis serão na quinta-feira, a partir de 18h35 (de Brasília)

Image title


O Brasil entrou em campo garantido nas semis. Apesar disso, a expectativa era que o time estivesse embalado pelas goleadas sobre Canadá (4 a 1) e Peru (4 a 0). Não foi o que ocorreu.

Apesar da pintura de Luciano, que marcou de bicicleta e ainda fez mais um, e do gol oportunista de Clayton, a seleção teve falhas na defesa. O goleiro Andrey errou, e Aguilar aproveitou. O camisa 11 ampliou e, de pênalti, Escobar deixou tudo igual. No fim das contas, 3 a 3 no encerramento da fase de grupos do Pan de Toronto, no Estádio de Hamilton.

Com o resultado, o Brasil confirmou a liderança do Grupo A, e o Panamá ficou com a segunda vaga. As semis serão na quinta-feira, a partir de 18h35 (de Brasília), mas a definição dos confrontos só ocorre nesta terça. Trinidad e Tobago, sem chance de classificação, encara o vice-líder México, que tem quatro pontos. No outro duelo, o Paraguai, que está em primeiro com os mesmos quatro pontos, pega o Uruguai, com um a menos.

Ainda nesta segunda, para cumprir tabela, há o confronto entre os eliminados Canadá e Peru.Com as goleadas anteriores, a expectativa era que o Brasil viesse embalado. Demorou um pouco, mas aconteceu. O jogo começou truncado, com todo o time panamenho atrás. O primeiro lance que empolgou a torcida foi aos 18 minutos, quando Luciano recebeu a bola após uma bobeira da zaga rival, deu um belo corte dentro da área, mas não achou ninguém.

Era um prenúncio do que viria.A técnica do corintiano pesou. Primeiro, após uma cobrança de escanteio, uma cabeçada deixou a bola no ponto certo para o camisa 18 dar uma linda bicicleta, aos 24 minutos, perto da linha de fundo. Uma verdadeira pintura. Brasil 1 a 0. Um minuto depois, uma sobra na entrada da área e uma batida sem chances para Jaime de Gracia aumentaram o placar.Luciano quase marcou após uma jogada de linha de fundo. Mas a vez era de Clayton. Novamente, em um escanteio, a bola sobrou na segunda trave. O atleta do Figueirense só mandou para as redes: 3 a 0. O troco do Panamá veio dois minutos depois, aos 39, em falha do goleiro Andrey, que tentou tirar com uma cabeçada curta, mas a bola parou nos pés de Aguilar. O atacante viu o gol vazio e mandou de lá mesmo, diminuindo a desvantagem: 3 a 1.O Panamá voltou com tudo no segundo tempo. Com a classificação ameaçada pelo Canadá, precisava buscar a vitória. Pela direita, em uma falha defensiva do Brasil, Jairo Jimenez tentou, a bola bateu na trave, e Aguilar, sozinho, marcou.

Os panamenhos se animaram e, em mais uma incursão no ataque, acabaram ganhando uma chance de ouro. Dentro da área, Jimenez preparou o chute, Eurico chegou para tentar tirar e fez pênalti. Fidel Escobar bateu no cantinho de Andrey e empatou o confronto em 3 a 3, aos 11 minutos da etapa final.A zaga panamenha também falhou e, com o goleiro De Gracia adiantado, Romulo tentou por cobertura, mas tocou fraco. O Panamá tentou de muito longe, mas o goleiro Andrey, agora, estava ligado. Sem criar muito ofensivamente, o técnico Rogério Micale optou por colocar Lucas Piazon no lugar de Barreto, mas o panorama não mudou muito. Ainda assim, o Brasil teve a melhor chance do jogo no minuto final: após falha da defesa, Romulo se viu com o gol aberto na pequena área, mas acertou o travessão.

Fonte: Com informações: Globo Esporte