Brasil faz último amistoso antes da Copa

Brasil faz último amistoso antes da Copa

Dunga vai ter pouco mais de três meses para pensar nos 23 jogadores que irão para a África do Sul

Três anos e meio de trabalho. E após 52 jogos, dois títulos conquistados - Copa América de 2007 e a Copa das Confederações em 2009 - e 69 jogadores testados, o amistoso contra a Irlanda, nesta terça-feira, às 17h05m (de Brasília), no Emirates Stadium, é mera formalidade. Dunga já tem o grupo da Copa do Mundo definido na cabeça. Tanto que a maior preocupação do treinador para a partida em Londres é a parte física dos jogadores. A partida é a última antes da convocação final para a África do Sul e vai ser transmitida ao vivo pela TV Globo e pelo GLOBOESPORTE.COM.

Sem Luis Fabiano, cortado com uma lesão muscular no peito, Dunga vai escalar Adriano no ataque ao lado de Robinho. O fato de a partida ser nesta terça-feira, 48 horas apenas após a maioria dos atletas ter entrado em campo para defender os seus clubes, preocupa o treinador brasileiro. O cuidado é grande para evitar um desgaste desnecessário e prevenir lesões.

- O que mais me preocupa para o amistoso é devolver os jogadores para seus clubes sem qualquer lesão. A grande preocupação é o desgaste. Entregar todos bem para os seus clubes. Vou fazer o maior número de substituições possível para colocar todo mundo para jogar. A maior preocupação é que todos saiam bem da partida, sem qualquer problema - disse o técnico.

Apesar da partida ter pouca influência na definição dos 23 jogadores que vão ser convocados para a Copa do Mundo, Dunga espera empenho e uma boa atuação da seleção. Caso contrário, o treinador já imagina que não vai ter tranquilidade até a convocação final, em maio:

- Na seleção brasileira não tem como ser diferente. Tem que pensar no resultado, tem que ganhar. Eu não quero ficar três meses escutando vocês (jornalistas). Se ganhando eu já escuto, imagina então com um resultado negativo antes da Copa. Então tem que jogar para ganhar.

Para os supersticiosos, um fato nada interessante. Nas cinco vezes que foi campeã mundial, a seleção sempre iniciou o ano da Copa do Mundo atuando em gramados brasileiros. Em 1958, a seleção venceu o Paraguai por 5 a 1 no Maracanã; Em 1962 nova goleada sobre o Paraguai no Rio de Janeiro, desta vez por 6 a 0; Em 1970, o Brasil foi derrotado pela Argentina por 2 a 0, em Porto Alegre. Em 1994, o resultado se inverteu. Vitória de 2 a 0 sobre a Argentina em Recife; E em 2002, goleada de 6 a 0 sobre a Bolívia, em Goiânia.

De qualquer forma, o Emirates Stadium pode ser considerado a casa da seleção brasileira nesta "Era Dunga". O estádio é o que mais vezes acolheu a seleção após a Copa de 2006. Desde que o treinador assumiu, o Brasil disputou quatro jogos no local, derrotando a Argentina por 3 a 0 em 2006; a Suécia por 1 a 0 em 2008, e a Itália por 2 a 0 em 2009. A única derrota no estádio ocorreu em 2007: Portugal 2 a 0.

- A gente já está acostumado, né? Se eu não me engano, é o quinto amistoso que o Brasil faz aqui. A gente sente um pouco a falta de jogar com a nossa torcida, com o povo brasileiro. Infelizmente se criou essa situação, mas acredito que o povo brasileiro está junto com a gente e vai ser muito importante nessa direção rumo ao hexa - disse.

O amistoso vai fazer parte de uma campanha liderada pelo vocalista do U2, Bono Vox, para o combate de Aids, tuberculose e malária no continente africano. Os jogadores vão entrar em campo usando cadarços vermelhos nas chuteiras como uma forma de divulgar a ação, que é conhecida mundialmente como RED.

Todo o lucro proveniente da venda dos cadarços é doado para a causa. Além disso, a bola da partida e a rede dos gols do amistoso entre Brasil e Irlanda também vão ser vermelhas. O duelo também vai marcar a estreia do uniforme que a seleção vai disputar a Copa do Mundo de 2010. Um motivo a mais para motivar os jogadores.

- Não vi a camisa nova, mas acredito que aquelas cinco estrelas da camisa brasileira já sejam uma grande responsabilidade. Isso que torna a seleção brasileira tão especial, tão vitoriosa. E agora vamos lutar por esta sexta estrela - comentou Kaká.

Primeiro jogo irlandês após a polêmica contra a França

Na 37ª posição do ranking da Fifa de fevereiro, a Irlanda volta a campo após o polêmico jogo contra a França nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. O empate por 1 a 1, em Paris, em novembro do ano passado, que tirou a Irlanda do Mundial, ficou marcado pelo gol de Gallas após o toque de mão de Thierry Henry no lance.

O Brasil está marcado na história dos irlandeses. Foi diante da seleção brasileira que a Irlanda sofreu a maior derrota de sua história: 7 a 0, em Uberlândia, em 1982.

Fonte: Globo Esporte