Brasil pode ter série de revanches até eventual decisão na Copa de 2014

A projeção não é absurda, e seria a cereja do bolo em um eventual título em casa.

Pelo cruzamento definido no sorteio da última sexta, o Brasil pode ter uma Copa do Mundo recheada de revanches no ano que vem. Se fizer tudo certinho e contar com alguma sorte, o time de Luiz Felipe Scolari pode, diante da sua torcida, revidar derrotas duras contra Holanda, Uruguai, França e Argentina, algozes marcantes do país em Copas recentes.

A projeção não é absurda, e seria a cereja do bolo em um eventual título em casa. Para que ela aconteça, são necessárias algumas combinações, considerando sempre que a seleção passa ao mata-mata na primeira colocação do Grupo A.


Brasil pode ter série de revanches até eventual decisão na Copa de 2014

A Holanda, que bateu o time de Dunga em 2010, cai no caminho do Brasil se for segunda colocada no Grupo B, que tem a Espanha como cabeça-de-chave. Nesse cenário, se superasse os fantasmas de Robben e Sneijder, a seleção poderia encarar o Uruguai nas quartas.

Protagonista da maior derrota da história do futebol nacional, com o Maracanazo de 1950, o time de Forlán e Lugano seria adversário do Brasil nesta fase se passasse na segunda colocação de seu grupo, que tem Itália e Inglaterra. Desse modo, o Uruguai só precisaria ganhar o primeiro mata-mata para enfrentar Neymar e companhia.

A essa altura, no hipotético torneio de revanches do Brasil, França e Alemanha duelariam pelas quartas, caso tivessem avançado em primeiro desde o início da Copa. Os germânicos, em tese, seriam favoritos na disputa, mas uma vitória do time comandado por Ribéry permitiria ao Brasil devolver as derrotas de 1998 e 2006, que tiveram Zidane como protagonista.

Por último, a final poderia reservar um dos maiores clássicos do futebol mundial ao Brasil. Nessa projeção, a Argentina teria de superar Portugal ou Bélgica nas quartas e Espanha ou Itália na semi para atingir a decisão. Além de ganhar do grande rival, a seleção ainda teria sua revanche do duelo de 1990, quando o time de Maradona venceu o duelo nas oitavas da Copa disputada na Itália.

Se as combinações não baterem, porém, o Brasil pode ser o alvo dessas revanches. Em uma projeção diferente, mas ainda com a seleção na primeira colocação do Grupo A, Felipão e companhia podem cruzar com Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália, que têm em comum o fato de terem contas a acertar com a equipe verde-amarela.

Fonte: UOL