Brasil vence Áustria por 2 a 1 com um gol espetacular do novato Roberto Firmino, em Viena

Brasil vence Áustria por 2 a 1 com um gol espetacular do novato Roberto Firmino, em Viena

O Brasil bateu a embalada Áustria por 2 a 1, em amistoso disputado nesta terça-feira em um lotado Ernst Happel Stadium, em Viena

Dunga segue invicto em sua segunda passagem pela Seleção Brasileira, apesar de finalmente ter sofrido um gol. O sexto amistoso do treinador que substituiu Luiz Felipe Scolari no comando nacional foi um dos mais complicados da série, mas, graças a gol espetacular do novato Roberto Firmino no fim do segundo tempo, o Brasil bateu a embalada Áustria por 2 a 1, em amistoso disputado nesta terça-feira em um lotado Ernst Happel Stadium, em Viena, que contou com 48.500 pessoas.

Antes do duelo desta terça-feira, o Brasil fez amistosos contra Equador, Colômbia, Argentina, Japão e Turquia. Todos haviam terminado com vitórias nacionais sem sofrer gols. Ao todo, o time de Dunga ficou 524 minutos sem ser vazado, após a Seleção ter tomado 10 gols nos últimos dois jogos do Mundial de 2014.

O primeiro gol levado pelo time nacional, curiosamente, saiu sem a zaga que jogou com Dunga nos últimos cinco jogos. Miranda saiu aos 27min do primeiro tempo com lesão na coxa para a entrada de Thiago Silva, que durante a semana envolveu-se em polêmicas após mostrar-se incomodado com a reserva e a perda da faixa de capitão.

Apesar de não ter se qualificado para a Copa do Mundo de 2014, a Áustria é uma das seleções que mais se destacam na Europa atualmente. Invicta há nove jogos - desde outubro de 2013 - até encarar a Seleção Brasileira, o time europeu é líder de seu grupo das Eliminatórias da Eurocopa de 2016, em uma chave que conta com Rússia e Suécia.


A etapa inicial do amistoso em Viena começou com a Áustria melhor e um grande susto para a zaga brasileira, que até então não havia levado gols com Dunga. Logo aos 5min. Okotie concluiu para o fundo do gol em cobrança de falta. No entanto, o austríaco utilizou as mãos para desviar a bola e recebeu um cartão amarelo, além de sonora vaia dos pouco mais de 48 mil torcedores presentes.

Líder de seu grupo das Eliminatórias para a Euro 2016, a Áustria tocava bem a bola e era superior ao Brasil. A Seleção nacional forçava escapadas rápidas tabelando, mas todos os lances paravam na marcação adversária. Em todos os primeiros 45 minutos, o time de Dunga se segurou e só assustou em chute fraco de Oscar e em falta perigosa cobrada por David Luiz. O destaque ficou por conta da lesão de Miranda aos 27min, substituído para a entrada de Thiago Silva, que durante a semana reclamou da reserva e de ter perdido a faixa de capitão.

Brasil Melhora

O Brasil voltou com outra postura no segundo tempo. De dominado pela Áustria, passou a controlar mais a posse de bola e, com isso, diminuiu o ímpeto dos europeus. A melhora nacional, somada às entradas de Douglas Costa na vaga de Wllian e principalmente de Firmino na vaga do sumido Luiz Adriano, rendeu frutos aos 18min. Em cobrança de escanteio de Oscar, David Luiz apareceu sozinho e cabeceou no chão para abrir o placar para a Seleção.

A partida ganhou ânimo com a abertura do placar, e o Brasil não resistiu aos donos da casa. Aos 29min, o ataque da Áustria encontrou a defesa nacional aberta e Oscar, dentro da área, executou carrinho e cometeu pênalti infantil em Weimann. Na cobrança, Dragovic marcou e acabou com a marca de cinco jogos seguidos da Seleção sem sofrer gols, todos sob o comando de Dunga.

Apesar do susto com o gol austríaco, o time nacional voltou a ficar na frente do placar, graças a uma pintura de Roberto Firmino, novato de Dunga na última convocação. O destaque do Campeonato Alemão recebeu passe de Filipe Luís na entrada da área aos 38min, olhou para o gol e acertou pancada espetacular a 93 km/h, que bateu no travessão e morreu no fundo das redes. A Áustria não teve forças para reagir e saiu derrotada após nove jogos invicta. No fim do jogo, Neymar foi substituído e entregou sua faixa de capitão para Thiago Silva.







Fonte: Terra