Brasileirão: No G-4, São Paulo aposta em tradição para arrancar

Se dependesse do retrospecto, o São Paulo já teria vaga reservada na Libertadores

Depois de um turno inicial péssimo em 2010, o São Paulo volta a fechar a primeira metade do Brasileirão em seu lugar de costume: o G-4. Das nove edições do nacional na era dos pontos corridos, o Tricolor só ficou fora do quarteto líder do primeiro turno em duas ocasiões, em 2005 e justamente no ano passado, quando chegou ao meio da competição em 15°. O retrospecto anima o elenco são-paulino, que se coloca como um dos mais fortes candidatos à taça.

- O torcedor pode ficar tranquilo que o São Paulo vai buscar esse título. Determinação e vontade não nos vão faltar ? garante o volante Wellington.

A animação tem motivo. A campanha atual do São Paulo é superior até mesmo que o desempenho de 2008, quando o Tricolor conquistou o hexa nacional. No primeiro turno daquele ano, o time do Morumbi foi o quarto colocado, com um aproveitamento de 57,9%. Neste ano, a equipe subiu um degrau na classificação e ganhou 61,4% dos pontos que disputou.

Se dependesse do retrospecto, o São Paulo já teria vaga reservada na Libertadores. Em todas as vezes que a equipe fechou o primeiro turno na zona de classificação para a competição continental, disputou a Libertadores no ano seguinte. O elenco, porém, sabe que não pode só contar com os números. A dois pontos do líder Corinthians, o São Paulo quer fazer bonito em campo e também ?seca? os concorrentes.

- Estamos torcendo por um tropeço sempre, mas temos de fazer nossa parte também ? disse Wellington.



Além dos números e das escritas, o Tricolor também se motiva por conta de um reforço de peso para este returno. Está cada vez mais próxima a reestreia de Luis Fabiano pelo São Paulo. O atacante, que se recupera de uma séria lesão em um tendão próximo ao joelho direito, tem tudo para dar mais qualidade ao time em campo.

- Ele é mais um jogador diferenciado para compor o elenco. Ele é muito importante. Vai nos ajudar demais e fazer muito gols ? confia Wellington.

Fonte: GloboEsporte