Brasileiro dá "assistência", faz contra e pede para sair em derrota do Bétis

Paulão falha duas vezes em apenas 32 minutos e é substituído contra o Rayo. Em novembro do ano passado,zagueiro foi alvo de racismo da própria torcida

O zagueiro Paulão foi o protagonista da vitória do Rayo Vallecano por 3 a 1 sobre o Bétis neste domingo, pela 34ª rodada do Campeonato Espanhol, em Madri. Mas de forma negativa: em apenas 32 minutos em campo, o brasileiro deu uma "assistência" para Rochina abrir o placar para o Rayo e depois fez um gol contra. Logo em seguida, pediu para ser substituído e deu lugar a Vadillo.

Com passagens por Atlético-MG, América-MG, Gama e futebol português, Paulão, de 31 anos, está no Bétis desde 2012. Lanterna do campeonato, o time do brasileiro soma apenas 22 pontos. A vitória deixou o Rayo com 40, em 11º lugar.

O dia ruim de Paulão começou logo aos 14 minutos do primeiro tempo. Após receber de um companheiro dentro da área, o brasileiro tentou recuar para o goleiro Adán, mas Rochina se antecipou, roubou a bola na marca do pênalti e fez 1 a 0 para os donos da casa.

Aos 27, Arbilla arriscou um cruzamento da direita, o zagueiro deu um carrinho para tentar cortar na área, mas acabou desviando de Adán e marcou contra, deixando 2 a 0 para o Rayo. Logo após o gol, Paulão foi consolado pelo capitão do Rayo, Trashorras, mas levantou-se e pediu a substituição aos 32 minutos. Larrivey, aos 6 do segundo tempo, ampliou para os donos da casa, e Francisco Chica, aos 34, descontou para o Bétis.

Em novembro do ano passado, Paulão foi alvo de racismo dos próprios torcedores do Bétis e deixou o campo chorando após ser expulso contra o Sevilla, no estádio Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilla.

Fonte: GloboEsporte.com