Brasileiro desrespeita fairplay e Uefa abre processo disciplinar

Vale lembrar que o fair play não está nas regras do futebol, tanto que o gol foi validado.

gol polêmico marcado contra o Nordsjaelland, pela Liga dos Campeões, ainda vai render muita dor de cabeça ao atacante Luiz Adriano, do Shakhtar Donetsk. Nesta quarta-feira, a Uefa anunciou que vai abrir processo disciplinar contra o brasileiro, que ignorou o fair play e fez um gol após sua equipe devolver a bola para o adversário. Os dinamarqueses nem se mexeram no lance.

"Luiz Adriano será acusado de violar os princípios de conduta (artigo 5 das Regulações Disciplinares da Uefa) e seu caso será analisado pelo Comitê de Disciplina da Uefa no dia 27 de novembro", informou a entidade, em seu site oficial.

Vale lembrar que o fair play não está nas regras do futebol, tanto que o gol foi validado.



A controvérsia começou quando, no primeiro tempo, o árbitro da partida paralisou uma jogada para prestar atendimento a um atleta do Nordsjaelland, que chocou-se com um adversário. Cerca de um minuto depois, o juiz colocou a bola ao chão para recomeçar o duelo, e o brasileiro Willian deu um chutão para o campo de defesa dos dinamarqueses. Luiz Adriano, então, aproveitou o "lançamento", driblou o goleiro rival e empurrou a bola para as redes, empatando o jogo em 1 a 1.

O lance gerou revolta dos jogadores do Nordsjaelland, que partiram para cima do atacante ex-Internacional. Nem mesmo os companheiros do brasileiro pareciam entender o que havia acontecido. Por isso, nem comemoraram o gol marcado. No estádio, os torcedores vaiaram bastante o jogador durante toda a partida, inclusive quando ele foi substituído no segundo tempo.

A imprensa europeia também criticou a postura do atacante. O Marca, da Espanha, chamou o gol de "antidesportivo" e destacou que os atletas da equipe dinamarquesa estavam parados na conclusão do lance. O também espanhol As seguiu a mesma linha de crítica. Já o Daily Mail, da Inglaterra, chamou o lance de "controverso" e tratou como um dos gols mais polêmicos das Ligas dos Campeões.

Fonte: UOL