Brasileiro perde pênalti, mas Mônaco vai à final na França

Artilheiro do Monaco no ano, o brasileiro Nenê desperdiçou um pênalti no jogo contra o Lens

Sem mais pretensões no Campeonato Francês, o Monaco avançou nesta terça-feira à final da Copa da França ao vencer o Lens por 1 a 0, com o gol marcado no segundo tempo da prorrogação. A vaga para a partida decisiva, que acontecerá no dia 1º de maio, no Stade de France, foi decidida após empate sem gols na etapa regulamentar. O brasileiro Nenê, artilheiro do Monaco no ano, desperdiçou um pênalti, mas se recuperou e deu passe para o gol de sua equipe.

Em jejum de títulos desde 2000, o Monaco apostava todas as suas fichas na Copa da França. E a sobrevida na competição veio com uma cabeçada certeira do nigeriano Maazou, que aproveitou cruzamento do meia-atacante Nenê, ex-Palmeiras e Santos, aos 10min do segundo tempo da prorrogação. A outra vaga na final será decidida entre o Paris Saint-Germain e o Quevilly, que está na quarta divisão francesa.

No início do primeiro tempo, duas jogadas do brasileiro quase colocaram o Monaco à frente. Na primeira, aos 14min, ele chutou para defesa do goleiro Runje, que deu sinais de sua vontade em ser um dos principais personagens do jogo. Pouco depois, em jogada de velocidade trabalhada pela esquerda, Puygrenier chutou com perigo rente à trave da meta do Lens.

Após um primeiro tempo morno, a segunda etapa reservou maiores emoções aos torcedores que foram ao Estádio Louis II, em Monaco. Logo aos 10min, Nenê desperdiçou a oportunidade de colocar a equipe da casa à frente no placar. O goleiro do Lens defendeu a cobrança do brasileiro e se redimiu do pênalti cometido em Alonso, após calcular mal a trajetória da bola lançada na área de sua equipe.

Aos 20min do segundo tempo, o ex-jogador do Palmeiras e do Santos acertou forte chute a uma distância de 25 m do gol do Lens, obrigando o goleiro Runje a fazer outra bela defesa. Com a igualdade estabelecida no tempo normal, Lens e Monaco precisaram jogar mais dois tempos de prorrogação para definir a semifinal. O gol de cabeça de Maazou garantiu a classificação e a continuidade do sonho de título do Monaco.

Fonte: Terra