Button admite que sua vaidade quase encerrou sua carreira em 2001

Button admite que sua vaidade quase encerrou sua carreira em 2001

Inglês se desligou do trabalho e passou a levar vida de playboy

Atual campeão da Fórmula 1, Jenson Button admitiu que sua vaidade quase acabou com sua carreira na Fórmula 1. Em entrevista ao jornal inglês "Daily Mirror", o piloto da McLaren disse que o problema aconteceu em 2001, quando estava na Benetton, em sua segunda temporada na categoria. Ele foi muito criticado pelo então chefe Flavio Briatore pela vida de playboy fora das pistas.

- Todos têm momentos difíceis na carreira e eu tive minha parte. Para mim foi em 2001 e grande parte da culpa foi minha e das pessoas que me cercavam - diz Button.

A gota d"água veio no GP de Mônaco, quando Button atracou seu iate de R$ 5,2 milhões (£2 milhões) na frente do paddock e o encheu com garotas vestidas de biquíni. Na época, o inglês assumiu a culpa pelo mau desempenho nas pistas e optou por demitir toda a equipe que cuidava de sua carreira.

- Quando entrei na Fórmula 1, existiam várias áreas que eu não conhecia. Estava muito animado por correr contra meus herois. Não estava com meus olhos abertos. Você aprende muito rápido neste esporte. Não é o melhor lugar para isso, mas eu consegui. Tive de conseguir. Foi quando eu me dei conta de que existiam mais coisas do que pilotar um carro.

Após o episódio, Button resolveu mudar sua postura. Ele largou a vida de playboy e resolveu se concentrar no trabalho dentro das pistas, em seu desempenho.

- Pensei que eu poderia passar sobre estes problemas e não ter de trabalhar em cima deles. Agora sei que tenho de gastar muito tempo com meus engenheiros. Você precisa mudar o carro para colocá-lo ao seu gosto. Foi um erro meu e aprendi com isso. Sou o contrário agora.

Fonte: Globo Esporte