Caçula do KLB prepara estreia no MMA, após oito anos de treinos: "não é uma aventura"

Caçula do KLB prepara estreia no MMA, após oito anos de treinos: "não é uma aventura"

O “B” do KLB está preparando sua estreia nas artes marciais mistas, com a promessa de não ser apenas um aventureiro nos ringues

Quem vê Bruno Scornavacca, o caçula da banda KLB, tocando seu baixo e cantando para centenas de garotas em seus shows não deve imaginar que ele possa ter como hobby lutar MMA. Mas, de acordo com os planos do músico, 2012 marca o ano em que ele vai passar este gosto pelos esportes de combate dos treinos para a prática. O ?B? do KLB está preparando sua estreia nas artes marciais mistas, com a promessa de não ser apenas um aventureiro nos ringues.

Quando não está ensaiando, gravando ou se apresentando, Bruno gosta de ir para a academia e, nos últimos oito anos, treina MMA, uma paixão que teve início com os primeiros vídeos do UFC.

?Eu sou fã desde os primórdios, assistia ao vale-tudo desde a época do Royce Gracie, alugava as fitas dos primeiros UFCs. Sempre fui muito fanático pelo esporte. É legal ver como cresceu, por ser um negócio que era muito julgado?, conta ele. ?Eu comecei a treinar MMA há uns oito anos, trabalhando boxe e depois misturando as artes.?

Devido à agenda intensa com a banda, o hobby ficou apenas como uma atividade ocasional, voltada para os treinos. No entanto, chegou o momento de se testar.

?Ainda não tive a oportunidade de lutar, mas não foi por falta de vontade, e sim pela minha carreira. Mas agora está nos planos. Este ano devo fazer minha estreia no MMA. Não tem nada marcado, mas há coisas aparecendo e isso já está na minha cabeça?, explicou Bruno.

O músico de 28 anos aposta em sua luta em pé e também afia seu jogo de chão, tendo treinado com Jorge Patino, o Macaco, tradicional no jiu-jítsu. Entre os seus ?padrinhos? no MMA está Felipe Sertanejo, lutador do UFC, a quem acompanhou de perto no UFC 147, em Belo Horizonte - o peso pena empatou com Miltinho Vieira na capital mineira. O KLB chegou a desmarcar um show para poder ir assistir ao combate de Sertanejo in loco.

?Estou treinando forte com o Felipe. Não vai ser uma carreira, apesar de ser um hobby, mas também não quero que seja uma aventura. Pratico faz tempo, há mais tempo que alguns profissionais. Lutar está no meu sangue?, garante Bruno, fã de nomes como Wanderlei Silva, Minotauro, Anderson Silva e Jon Jones. ?Treinei muito boxe e muay thai e estou aprendendo bem o chão, principalmente as defesas. A luta começa em pé, e é onde eu gosto.?

Se depender da fama como músico, Bruno já terá fãs para sua estreia no MMA. Mas ele sabe que o desafio também trará alguns detratores. ?Vai ser bom, tenho minhas fãs para torcerem, mas também sei que será um peso a mais. Além disso, sempre tem quem critíca, mas será minoria, não ligo pra isso.?

Fonte: UOL