Cadastro para compra de ingresso da Olimpíada será aberto nesta quinta-feira (15)

Os ingressos da Olimpíada de 2016 vão custar entre R$ 40 e R$ 4.600. Ao todo, 7,5 milhões de bilhetes serão postos à venda pelo comitê.

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio-2016 abre nesta quinta-feira (15) seu sistema de cadastro para compradores de ingressos da Olimpíada. Torcedores interessados em assistir ao vivo alguma prova dos Jogos poderão, a partir desta manhã, informar seus dados para que, em março, possam solicitar uma entrada para evento.

Os ingressos da Olimpíada de 2016 vão custar entre R$ 40 e R$ 4.600. Ao todo, 7,5 milhões de bilhetes serão postos à venda pelo comitê.

O preço das entradas varia conforme o evento olímpico e a categoria do ingresso. O bilhete mais barato dará acesso às fases preliminares de competições de modalidades menos populares, como hóquei sobre a grama. Já o ingresso mais caro será o da cerimônia de abertura dos Jogos, que acontecerá no dia 5 de agosto de 2016.

Cabe ressaltar, porém, que mais da metade dos ingressos custarão até R$ 70. Idosos e estudantes ainda terão direito a descontos. Detalhes sobre o abatimento serão divulgados nesta quinta pelo Comitê Rio-2016.

Confira aqui a tabela completa de preços

Também nesta quinta-feira, o Comitê Rio-2016 divulga informações do processo de compra dos ingressos. Já se sabe, porém, que a venda será feita, primeiramente, só pela internet, assim como ocorreu na Copa do Mundo de 2014. Também como na Copa, a princípio, compradores poderão registrar pedidos de ingressos de todas as modalidades. Se houver mais pedidos do que ingressos disponíveis, sorteios definirão quem ficará com as entradas. O primeiro deles acontecerá em junho.

Para quem não mora no Brasil, as vendas locais em cada país se iniciam no primeiro semestre de 2015. Em janeiro de 2016, será possível escolher e comprar ingressos pela internet.

Multa contra cambismo

A venda de ingressos da Olimpíada também terá um controle rígido contra o cambismo, principalmente o favorecido pela conduta irregular de entidades esportivas. Tentando evitar a comercialização ilegal de bilhetes, organizadores da Rio-2016 vão multar comitê olímpicos internacionais que repassarem entradas a vendedores não autorizados.

A possibilidade da multa já foi comunicada pelo Comitê Organizador Rio-2016 a membros dos comitês internacionais em reunião. Entidades que repassarem ingressos a agências ou outros vendedores de bilhetes não oficiais terão de pagar até 100 vezes o valor do bilhete como penalidade.

Cada comitê olímpico de país participante da Olimpíada tem direito a uma cota de ingressos dos Jogos. Esses ingressos podem ser vendidos pelo próprio comitê em seu país de origem exclusivamente para torcedores interessados em assistir ao vivo às competições dos Jogos Olímpicos.

Organizadores da Rio-2016 observaram, porém, que frequentemente sobram ingressos da cota de bilhetes repassada aos comitês. Muitas vezes essas entradas acabam repassadas a cambistas, que depois as revendem a um valor mais alto do que previsto pela organização da Olimpíada.

Na Copa do Mundo de 2014, por exemplo, uma investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro apontou que as confederações de futebol participantes do torneio eram uma das fontes de ingressos vendidos por cambistas. Durante o torneio, um ingresso com o nome de Humberto Grondona, filho do vice-presidente da Fifa Julio Grondona, chegou a ser apreendido numa operação.

Para o Comitê Rio-2016, tudo isso serviu de lição. Por isso, foi instituída a multa pelo repasse irregular de ingressos de comitê olímpicos a cambistas.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Uol