Caixa continua como patrocinadora do Corinthians por R$ 30 milhões

A Caixa ficará no peito da camisa corintiana

Foram alguns meses de negociações, idas e vindas, mas o Corinthians cumpriu seu objetivo e anunciou, nesta terça-feira, que a Caixa Econômica Federal está mantida como principal patrocinador do uniforme.

A Caixa ficará no peito da camisa corintiana durante mais 12 meses por um acordo total de R$ 30 milhões. O valor é exatamente idêntico ao que o banco estatal pagava no contrato passado, mas tem detalhes muito diferentes. Por isso, o Corinthians trata a renovação como uma vitória.

"Através de toda a negociação e com a paciência necessária em um processo como este, conseguimos mostrar para o nosso parceiro o reposicionamento da marca Corinthians no patamar que ela merece. Foi uma vitória para o clube, que nas ultimas renovações não havia conseguido incrementar o valor da propriedade, e uma vitória para o parceiro que continuará com grande exposição e tendo alto retorno sobre o investimento", disse Gustavo Herbetta, superintendente de marketing do Corinthians.

No novo acordo, o Corinthians passa a ter livre para comercialização os espaços às costas e da barra da camisa (abaixo do patrocínio máster). Até o contrato vigente em fevereiro, a Caixa também estava nas costas e impedia o clube de negociar o espaço da barra. Além disso, o marketing corintiano conseguiu retirar itens como ingressos para partidas e uniformes que eram repassados para o parceiro realizar ações.

Em fevereiro, as partes chegaram a dar as negociações como encerradas, já que a Caixa se mostrava reticente em ceder à pedida do Corinthians: R$ 40 milhões para manter um contrato como o anterior ou R$ 30 milhões apenas pelo espaço principal. Sem orçamento para subir os valores, o banco concordou na última semana em readequar todas as contrapartidas.

Ainda assim, as discussões sobre o contrato se arrastaram até o fim da última semana. A Caixa tentou alterar os termos relacionados aos backdrops (painéis) e incluir outros segmentos de negócio no acordo, o que não foi aceito pelo Corinthians. A contraproposta enviada pelo clube foi oficialmente aceita nesta terça. Depois de 13 partidas fora da camisa do Corinthians, a Caixa estará de volta já no sábado, contra o Red Bull.

Fonte: Uol