Camisas com conotação sexual da Copa geram polêmica no Brasil

Camisas com conotação sexual da Copa geram polêmica no Brasil

No exterior, marca de materiais esportivos tem linha polêmica inspirada no Mundial. Embratur vê analogia ao turismo sexual e promete medidas

A empresa de material esportivo Adidas lançou uma linha inspirada na Copa do Mundo que vem causando polêmica. No site americano da marca, é possível encontrar à venda camisas com conotação sexual em referência ao Brasil. De acordo com o jornal o ?O Estado de S. Paulo?, o governo brasileiro está incomodado com a situação e promete medidas.

Uma das camisas estampa a frase ?I love Brazil? (Eu amo o Brasil). O ?love?, no caso, vem em formato de uma bunda feminina, como já havia noticiado o jornal "O Globo". Na outra, em que uma mulher de biquíni segura uma bola, está escrita a frase ?Lookin´ to score in Brazil? (Buscando marcar gols no Brasil), que pode ter duplo sentido (pegar mulheres no Brasil). Os preços variam entre $22 e $25 (algo como R$50 e R$60)

A Embratur ? Instituto do Ministério do Turismo ? pretende notificar formalmente a Adidas ainda nesta semana. O órgão repudia a linha de camisetas que, segundo o governo brasileiro, faz analogia ao turismo sexual.

- Vamos entrar em contato com a direção da Adidas, fazendo um apelo para que reveja essa atitude e tire os produtos do mercado. Essa campanha vai no sentido contrário ao que o Brasil defende. Nosso esforço é voltado para a promoção do Brasil pelos atributos naturais e culturais. Uma iniciativa dessas ignora e desrespeita a linha de comunicação que o governo adota - disse Flávio Dino, presidente da Embratur, ao jornal ?O Estado de S. Paulo?.

Ao jornal ?O Globo?, Flávio Dino foi além, falou em leis e exigiu respeito ao povo brasileiro.

- Não aceitaremos que a Copa seja usada para práticas ilegais, como o chamado turismo sexual. Exigimos que a Adidas ponha fim à comercialização desses produtos. Lembramos que no Brasil há leis duras para reprimir abusos sexuais e as polícias irão atuar nesses casos no território nacional. O povo brasileiro é acolhedor e temos certeza de que aqueles que nos visitarão irão respeitar o Brasil.

A Adidas no Brasil já está ciente da polêmica mas, por enquanto, ainda não se posicionou sobre o caso. A empresa é parceira da Fifa e uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo. A marca, inclusive, fabrica a bola do Mundial.

Fonte: GloboEsporte