Campeonato Piauiense: Equipes de Picos e Piauí jogam hoje e apostam na reabilitação

Campeonato Piauiense: Equipes de Picos e Piauí jogam hoje e apostam na reabilitação

Os dois times estão em uma situação delicada, onde o Picos ocupa a sexta colocação com seis pontos e o Enxuga Rato está em sétimo.

O segundo turno do Campeonato Piauiense de Futebol começa hoje. A Sociedade Esportiva de Picos e o Piauí se enfrentam às 20h, no Estádio Deusdeth de Melo, na Terra do Mel. Ambas vêm de uma vitória, na rodada anterior, e apostam em conseguir uma sequência de resultados positivos.

Os dois estão em uma situação delicada, onde o Picos ocupa a sexta colocação com seis pontos e o Enxuga Rato está em sétimo, com um ponto a menos. No jogo de ida entre as duas equipes, em Teresina, pela primeira rodada, os picoenses levaram a melhor e venceram de 2 a 0.

O atacante Fabiano, autor do gol do Piauí na vitória de 1 a 0 sobre o River, a primeira e única na atual temporada, espera repetir o feito em Picos, mesmo jogando na casa do adversário. ?Eu tive a sorte de fazer o gol e tenho certeza que será o primeiro de muitos que vou marcar no campeonato?.

O Picos, time anfitrião, também está otimista. Depois de uma sequência de cinco derrotas, a equipe venceu o Caiçara de 2 a 0, na última rodada da competição. A expectativa da comissão técnica é de que seja mantida a atuação e que a torcida possa voltar a incentivar o time em busca de mais três pontos.

No outro jogo de hoje pelo Estadual, a equipe do Caiçara, de Campo Maior, que continua amargando a posição de lanterna com três pontos, volta a campo às 15h45, recebendo o River, no Estádio Deusdeth de Melo. A partida será um tira-teima, pois no primeiro turno empataram em 1 a 1.

Além de ser uma partida onde ambos precisam de uma vitória, o jogo tem duas atrações à parte e fora das quatro linhas. Trata-se da presença de Marcão, técnico do Galo, e Valdomiro, do Caiçara, dois ex-jogadores que comandarão os times hoje à tarde. O primeiro, com destaque no futebol do Rio-São Paulo, enquanto o outro foi ídolo nos principais clubes da região Norte e Nordeste do país.

Fonte: Socorro Cruz