Carlinhos critica árbitro por pênalti: "Não tem o que explicar. Só ele viu"

Lateral cometeu infração que deu a vitória ao Emelec. Zagueiro Leandro Euzébio, que marcou gol contra, se conforma com lance: "Acontece"

Um pênalti polêmico tirou do Fluminense a vantagem de jogar por um 0 a 0 na partida de volta das oitavas de final da Taça Libertadores. A derrota por 2 a 1 para o Emelec, sofrida no fim do duelo da noite desta quinta-feira, em Guayaquil, causou revolta dos jogadores, que não aceitam a decisão do árbitro. O lateral Carlinhos, autor da infração, garante que o lance foi legal.

- Poderíamos ter saído com um resultado melhor. Só ele viu o pênalti. Não tem o que explicar. O cara se jogou e o juiz deu pênalti. Foi um lance normal de jogo - disse, na saída de campo.

Já o zagueiro Leandro Euzébio, que fez um gol contra e levou um cartão amarelo em meio à reclamação sobre o pênalti, explicou o que houve no contato dentro da área.

- O Carlinhos estava na bola, e os corpos estavam iguais. Ele se jogou e o juiz deu pênalti. Não foi nada - ressaltou.

Em seguida, o camisa 4 se conformou com seu erro e evitou lamentações.

- O cara desviou e a bola estava muito em cima de mim. Quando eu cheguei, eu perdi a perna de apoio e a bola acabou entando. Acontece.

No jogo de volta, provavelmente em São Januário, na próxima quarta-feira, o Flu precisa vencer o adversário. Caso seja por 1 a 0, o Tricolor avança às quartas de final. Se levar gol, será preciso abrir dois de diferença para não ir para os pênaltis ou ser eliminado - a partir de 3 a 2.

Fonte: GloboEsporte