CBF teme que contratos com empresas sejam investigados na CPI

CBF recebe em torno de R$ 400 milhões com contratos

A CBF teme a investigação de seus contratos com todos os parceiros comerciais com a criação de uma CPI no Senado . Isso poderia mostrar dados importantes que provariam o pagamento de propina no valor aproximado de R$ 40 milhões.

Das patrocinadoras oficiais da CBF, a Nike foi a primeira com que fechou contrato, em 1996.  Atualmente, o acordo com a empresa de marketing esportivo continua e a CBF tem mais 12 parceiros comerciais com o direito de associar a marca da Seleção Brasileira a seus produtos.

Pelos contratos com os patrocinadores, a CBF recebe em torno de R$ 400 milhões por ano. A maioria dos contratos levou a assinatura de Ricardo Teixeira - o presidente da CBF de 1989 a 2012.

Image title

Fonte: Terra