CBF comete gafe e chama boliviano morto de "infeliz" em comunicado

No documento, a entidade cometeu uma gafe e chamou Kevin Espada, jovem de 14 anos que foi morto atingido por um sinalizador de navio, de “infeliz”.

O presidente da CBF, José Maria Marin, entregou neste sábado uma carta da entidade à Federação Boliviana de Futebol pedindo ajuda no processo que envolve os 12 corintianos que estão presos em Oruro. No documento, a entidade cometeu uma gafe e chamou Kevin Espada, jovem de 14 anos que foi morto atingido por um sinalizador de navio, de ?infeliz?.


CBF comete gafe e chama boliviano morto de

?Não posso deixar de registrar, ademais, que o verdadeiro autor do ato que resultou na morte do infeliz torcedor boliviano já se apresentou e está identificado?, disse o documento assinado por José Maria Marin, presidente da CBF.

Trata-se, nitidamente, de uma gafe, já que o teor da carta é extremamente conciliador. Ela foi entregue pelo cartola brasileiro a Carlos Chávez, presidente da Federação Boliviana de Futebol, neste sábado pela manhã, depois de uma reunião entre os dois cartolas e os deputados brasileiros que foram ao país vizinho tentar intervir pelos 12 corintianos presos.

No documento, a CBF pede a ajuda da entidade esportiva para que a investigação e o julgamento dos brasileiros sejam apressados. ?Deixamos isso nas mãos do presidente Carlos Chavez tentando resolver o problema dos presos. Acreditamos que com o trabalho do ministro [Eduardo, da embaixada brasileira em La Paz] Saboya vamos resolver isso o mais rápido possível?, disse Marin.

?Nós, da federação, lamentamos a morte e também a situação dos 12. O nosso compromisso é de ajudar. Vamos com as autoridades para que haja uma solução rápida que sirva a todos?, disse Chavez.

Fonte: UOL