CBF determina que juízes sejam mais rigorosos em casos de simulação

A medida é complementar à “Cruzada pelo Respeito”

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quer dar fim ao espetáculo nos campos de futebol. Mas calma, torcedor, o objetivo da entidade não é inibir dribles, gols e jogadas, mas sim eliminar jogadores que mais parecem atores nas quatro linhas.

Em circular emitida no dia 1º de junho, a Comissão de Arbitragem reforçou a necessidade de combate às simulações durante os jogos. A orientação para os árbitros é que os infratores devem receber cartão amarelo, por conduta antidesportiva. Em caso de reincidência, a tentativa de fraudar as regras para ter vantagem deverá ser punida com cartão vermelho.

— Iremos atrás dos que querem enganar. Não podem achar que cair no campo antes de serem substituídos é vantagem. Quem sente dor não rola no chão, fica parado para ver se a dor passa. Simular é o mesmo que furar fila, que fingir que está dormindo no ônibus para não dar lugar a um idoso — disse Sérgio Corrêa, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.

A medida é complementar à “Cruzada pelo Respeito”, implementada no ano passado, quando os juízes coibiram com maior veemência as reclamações agressivas de jogadores e comissões técnicas.

Image title

Fonte: Com informações do Jornal Extra