CBF inclui Supercopa do Brasil no começo do calendário de 2015

CBF inclui Supercopa do Brasil no começo do calendário de 2015

Ao ser implantado, o torneio será disputado entre o vencedor do Campeonato Brasileiro e o da Copa do Brasil do ano anterior

A CBF incluiu no projeto do calendário esportivo de 2015 outro troféu, já apelidado de Supercopa do Brasil.

Ao ser implantado, o torneio será disputado entre o vencedor do Campeonato Brasileiro e o da Copa do Brasil do ano anterior, sempre na primeira semana de fevereiro, para abrir a temporada de futebol do país.

Tradicionalmente batizado de Supercopa, o modelo é adotado pelas principais ligas europeias, como a espanhola e a inglesa. No Brasil, ainda não há nome oficial.

A novidade foi apresentada a presidentes de clubes e a jogadores em reunião na semana passada, na sede da CBF, no Rio, da qual participou o Bom Senso F.C., o grupo de jogadores que pede mudanças no calendário do futebol brasileiro.

A ideia não sofre, por ora, resistência de clubes ou de atletas, embora o calendário esportivo venha sendo, nos últimos meses, alvo de críticas devido ao formato, que prevê pré-temporada curta e acúmulo de competições.

Em um ano, um time pode disputar seis torneios: Estadual, Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores (ou Sul-Americana), Recopa Sul-Americana e Mundial. A "Supercopa" seria a sétima taça.

campo neutro

O projeto prevê a realização de um ou, no máximo, dois jogos entre os campeões. Poderá acontecer em partidas de ida e de volta, na casa de cada um deles. Mas essa opção é a mais improvável.

Para economizar uma data no calendário, a ideia mais plausível é a de realizar o torneio em partida única. Neste caso, o jogo deve acontecer em um campo neutro.

A segunda proposta ajudaria a viabilizar o plano da atual direção da CBF de dar sobrevida aos estádios da Copa-2014 com chance de se tornarem "elefantes brancos".

Podem abrigar a partida da "Supercopa do Brasil" arenas como as de Manaus, Cuiabá, Brasília ou Natal, que não devem ter alta demanda de público e de jogos importantes depois do Mundial-2014.

O calendário 2015, no qual o Bom Senso pede que haja mudanças significativas, deve ser divulgado somente no segundo semestre de 2014.

Os jogadores pedem, principalmente, 30 dias ininterruptos de férias, entre dezembro e janeiro, e período de ao menos 20 dias de pré-temporada até a Supercopa.

Fonte: Folha