CBF pede à Conmebol que Atlético-MG jogue final no Independência

Marin fez apelo a favor do Atlético-MG

O Atlético-MG disputou toda sua campanha na Copa Libertadores tendo o Independência como seu estádio. Para a final, entretanto, a baixa capacidade do Horto impede sua utlização, então a equipe alvinegra precisará receber o Olimpia no Mineirão. A CBF, porém, pediu à Conmebol que reconsidere e permita a realização da partida no Horto.

"A CBF não quer polemizar com a Comebol, a entidade a qual é filiada e tem as melhores relações, mas sim lutar por um pleito que entende ser legítimo. Por isso, vamos exigir o direito de o Atlético Mineiro disputar o segundo jogo da final na sua casa, o Estádio Independência. Essa é uma pretensão que consideramos justa e dela não nos afastaremos", disse ao site da CBF o presidente da entidade, José Maria Marin.

Este não é o primeiro caso em que uma equipe brasileira precisa trocar de estádio para a final da Libertadores. Em 2005, o Atlético-PR teve que deixar a Arena da Baixada e disputar o primeiro jogo da final contra o São Paulo no Beira-Rio, em Porto Alegre. O estádio que recebe a decisão da Libertadores precisa ter uma capacidade de ao menos 40 mil.

"O Independência, repito, é a casa do Atlético e é no seu estádio que ele tem de disputar a final da Libertadores. Assim como o Olimpia vai jogar na sua casa, o Defensores del Chaco, que também não tem capacidade para 40 mil pessoas, o Atlético tem o direito de exercer o seu mando de campo", ponderou marin.

A primeira final da Libertadores entre Olimpia e Atlético-MG acontece na próxima quarta-feira, em Assunção. A segunda partida está marcada para o dia 24 de julho, em Belo Horizonte.

Fonte: Terra, www.terra.com.br