Rogério Ceni assume culpa por perder pênalti; Cássio comemora o tropeço

Goleiro do São Paulo chama para si a culpa pelo resultado no Majestoso, empatado sem gols. Arqueiro do Timão diz ter estudado adversário

O lance capital do clássico deste domingo entre São Paulo e Corinthians, que terminou empatado sem gols, no Morumbi, pelo Brasileirão, aconteceu aos 44 minutos do segundo tempo. Nos pés de Rogério Ceni, o Tricolor teve a chance de sair com a vitória em uma cobrança de pênalti, mas o capitão parou nas mãos de Cássio e desperdiçou pela quarta vez consecutiva.


Ceni perde mais um pênalti e assume culpa por tropeço; Cássio comemora

Após o Majestoso, o clima era de contraste nos dois lados. Enquanto Rogério Ceni chamou para si a responsabilidade pelo resultado, que poderia afastar o Tricolor da zona de rebaixamento, Cássio comemorou a defesa e disse ter estudado o rival.

- É ruim. Fui com convicção, mas o Cássio foi bem e tocou com a pontinha da mão na bola. É uma pena, apareceu a oportunidade e a culpa é minha. A responsabilidade de executar a cobrança era minha. Não tive como retribuir aos meus companheiros tudo o que eles se entregaram em campo - lamentou Ceni.

- Sempre observamos os adversários. Eu estava decidido a ir naquele canto. Foi defesa minha (risos). Ele tinha o gol todo para chutar. Não é só neste meu pênalti que defendi. Quando o goleiro pega é sempre mérito dele - comemorou Cássio.

Antes do Majestoso, Rogério Ceni já havia perdido penalidades contra Bayern de Munique, pela Audi Cup, além dos duelos contra Portuguesa e Criciúma pelo Campeonato Brasileiro.

O empate no Majestoso deixou o São Paulo com 34 pontos, enquanto o Timão chegou aos 37 na tabela do Brasileirão. Na próxima rodada, o Tricolor recebe o Náutico, na quarta-feira, no Morumbi, enquanto o Alvinegro viaja até Porto Alegre para encar o Grêmio, no mesmo dia.

Fonte: GloboEsporte