Ceni perde pênalti no fim, São Paulo e Corinthians travam e ficam no zero

Ceni perde pênalti no fim, São Paulo e Corinthians travam e ficam no zero

O goleiro e capitão são-paulino parou em Cássio em momento crucial

O pênalti decisivo para dar a vitória ao São Paulo sobre o Corinthians no fim, mas Rogério Ceni desperdiçou mais uma vez no Campeonato Brasileiro. O goleiro e capitão são-paulino parou em Cássio em momento crucial e o clássico do Morumbi acabou em empate sem gols na tarde deste domingo. O retrato perfeito para um duelo de ataques desfalcados e pouco inspirados.

De um lado, Paolo Guerrero e Alexandre Pato. Do outro, PH Ganso e Luís Fabiano. Com ausências importantes em seus setores ofensivos que já fazem poucos gols no Campeonato Brasileiro, São Paulo e Corinthians travaram. São-paulinos, no primeiro tempo, e corintianos, no segundo, ainda tiveram boas chances, mas finalizaram muito mal.

Ademílson e Maicon, do lado do time da casa, perderam ocasiões claras em uma etapa inicial marcada por domínio tricolor. Com Diego Macedo no segundo tempo e muita velocidade, o Corinthians assustou, mas Emerson mostrou porque vive péssima fase ao perder duas chances frente a frente com Rogério Ceni. Paulo André, de cabeça, também quase fez. No fim, Ceni teve o lance mais claro, mas errou.

Com o empate, o São Paulo deixou a possibilidade de ultrapassar o rival na tabela de classificação e, principalmente, aumentar distância das posições finais. Porém, com 34 pontos, os são-paulinos apenas conseguiram passar o Coritiba e terminam a 28ª rodada na 15ª posição. O Corinthians, com seu oitavo empate sem gol na competição, fica com 37 pontos e sem mudanças significativas na tabela.

Na próxima quarta-feira, o Corinthians visita o Grêmio na Arena às 21h50 (de Brasília), em Porto Alegre. No mesmo dia, horário e também no Morumbi, o São Paulo tem boa chance de somar três pontos, já que recebe o lanterna Náutico.

Tite e Muricy Ramalho, que fizeram treinos fechados na véspera do clássico, não fizeram surpresas muito significativas. A principal novidade ficou por conta do Corinthians, já que Edenílson voltou a jogar pelo lado direito do ataque com o retorno de Alessandro e Fábio Santos às respectivas laterais. Guerrero, lesionado, confirmou as expectativas e não foi relacionado.

No São Paulo, a base dos últimos dois jogos foi mantida por Muricy, com Rodrigo Caio na função de líbero e Aloísio no ataque. Luís Fabiano, com problemas musculares, fez tratamento pela manhã, mas não conseguiu condições físicas. Sem seu camisa 9, a equipe são-paulina teve movimentação intensa na frente e foi melhor.

Empurrado pela torcida, o São Paulo criou as oportunidades mais claras no primeiro tempo. Jadson, substituto do suspenso PH Ganso, chutou firme da entrada da área, aos 9min, e assustou. Aloísio, aos 25min, recebeu de Reinaldo e cabeceou cruzado. Ademílson, instantes depois, exigiu trabalho de Cássio depois de bom passe de Jadson.

Com muita marcação e dificuldades para chegar na frente, o Corinthians só conseguiu criar bons lances quando Romarinho avançou pelo lado esquerdo do ataque. Na melhor dessas jogadas, ele acelerou pela ponta, invadiu a área e exigiu ótima defesa de Rogério Ceni.

Depois do intervalo, o Corinthians melhorou o desempenho defensivo e conseguiu ameaçar mais. Principalmente depois que Tite, aos 14min, deu mais velocidade à equipe com Diego Macedo no lugar de Danilo. Pela ponta, o ex-lateral do Bragantino serviu Emerson em ótimo contragolpe, mas nem com duas finalizações o atacante corintiano superou Rogério Ceni.

Quando a equipe visitante parecia se impor no Morumbi, a troca de Ademílson por Lucas Evangelista surtiu efeito no São Paulo. O jovem meia entrou bem e, em cima, a equipe são-paulina conseguiu um pênalti aos 43min. Reinaldo invadiu a área e foi segurado por Diego Macedo. Para Wilson Luiz Seneme, penalidade. Rogério Ceni teve a chance da vitória, mas bateu em Cássio, que empurrou a bola na trave.

Fonte: Terra, www.terra.com.br