R$ 10 mil de ingressos para Nacional x Timão são roubados

R$ 10 mil de ingressos para Nacional x Timão são roubados

Dupla armada levou R$ 11 mil, no total, da loja Hiper Sport, do Japiim, um dos pontos de revenda dos bilhetes

Uma das lojas que vende ingressos para o jogo entre Nacional e Corinthians, que ocorrerá na próxima quarta-feira, em Manaus, pela Copa do Brasil, foi assaltada na tarde desta sexta-feira. A filial da Hiper Sport do DB, no Japiim, na Zona Sul da cidade, teve cerca de R$ 11 mil levados por dois homens armados. Desse total, aproximadamente R$ 10 mil seriam de ingressos já vendidos para o jogo, de acordo com a assessoria do Nacional.

De acordo uma das vendedoras da loja, que não quis se identificar, além do valor, foram roubados 60 ingressos inteiros (custos de R$ 60 arquibancada e R$ 120 vip). Após o ocorrido, foi registrado Boletim de Ocorrência no 3º Distrito Integrado de Polícia (3º DIP), no Petrópolis, Zona Sul.

Após o assalto, um dos sócios da marca, que estava no 3º DIP, aunciou que as vendas de ingressos estão suspensas nas lojas. Além da filial no Japiim, a Hiper Sport tem outros sete pontos de Manaus que também estavam vendendo ingressos.

Com isso, as vendas continuarão apenas na sede do Nacional, na Rua São Luis, no Adrianópolis, na Zona Sul, e na internete, ingresse.com.

De acordo com a assessoria do Nacional, os R$ 10 mil são referentes a aproximadamente 166 ingressos inteiros e o prejuízo será do Nacional. Em relação aos ingressos levados, caso seja confirmado, deverá ser feita uma publicação no site do clube informando o número dos bilhetes que deverão ser cancelados.

O assalto

De acordo com a vendedora que estava no momento do assalto, a loja foi assaltada por dois homens. Ela explicou que eles entraram no local como clientes e, em seguida, anunciaram o delito.

- Certo momento puxaram a arma do bolso e anunciaram o assalto. Só lembro um de vermelho. Aí os caras quando saíram, foram andando. Desconfio que o carro estava longe. Mas quando sai, um deles olhou para trás e disse que se seguisse me daria um tiro. Então liguei para a polícia e chegaram em cinco minutos - relatou a vendedora que não quis se identificar.

Fonte: Globo Esporte