Cerro Porteño x Timão: em estádio no Paraguai

Cerro Porteño x Timão: em estádio no Paraguai

Paraguaios e brasileiros se enfrentam pela terceira rodada da Libertadores

O estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, recebeu esse nome em 1974 como homenagem aos soldados que lutaram na guerra do Chaco, contra a Bolívia. E é nesse clima de ?guerra? que o Cerro Porteño espera o Corinthians nesta quarta-feira, às 21h50m, pelo Grupo 1 da Taça Libertadores da América.

- Se for necessário e eu tiver que dar pontapés em Roberto Carlos, eu vou dar, porque são pontos importantes em disputa ? declarou o volante Jorge Brítez à rádio 780 AM.

Lanterna da chave, com apenas um ponto, El Ciclón, como é conhecido no Paraguai, precisa desesperadamente da vitória para manter chances de classificação às oitavas de final. O cenário para o Corinthians, por outro lado, é mais confortável. A equipe brasileira lidera o Grupo 1 com quatro pontos em duas partidas.

É por essa tranquilidade que o lateral-esquerdo Roberto Carlos, alvo dos paraguaios, dá uma resposta às ameaças e uma dica aos companheiros.

- Nós não nos preocupamos muito com o ambiente. Se eles têm o pensamento de ganhar, a primeira preocupação é jogar futebol. Não adianta violência ou agressão. Não podemos entrar na catimba. Vamos jogar o nosso futebol brasileiro de sempre, com inteligência e alegria, que o resultado vai aparecer ? falou o lateral-esquerdo.

Corinthians e Cerro Porteño se enfrentaram apenas duas vezes na história. Ambas pela primeira fase da edição de 1999 da Libertadores. No Pacaembu, o Timão aplicou uma goleada de 8 a 2, com cinco gols de Fernando Baiano, atualmente nos Emirados Árabes. Na volta, em Assunção, o Cerro se vingou, mas venceu ?apenas? por 3 a 0.

Timão com dúvidas, Cerro definido

O ponto obtido fora de casa contra o Independiente Medellín-COL deve fazer Mano Menezes repetir a formação que foi a campo em Bogotá. Pior para o atacante Dentinho. O jogador, artilheiro do Timão na temporada, com cinco gols, deve perder a vaga de titular, obtida na vitória por 2 a 1 sobre o Santo André, pelo Paulistão. Danilo, poupado no Estadual, é o maior candidato a ficar com o posto.

Na lateral direita, o treinador alvinegro indicou que usará o volante Marcelo Mattos improvisado novamente. O titular Alessandro está recuperado de um problema muscular na coxa direita, mas, por precaução, não foi relacionado. Moacir, reserva imediato, é considerado muito ofensivo para marcar a principal opção de ataque do Cerro, o ex-flamenguista César Ramírez, que cairá pelo setor.

- Não sei se vamos jogar com Jorge, Dentinho e Ronaldo no início ou optar por um homem no meio, sendo Danilo ou Tcheco. Precisamos ter um jogador a mais no setor para equilibrar a parte numérica e fazer a diferença na parte individual. O Moacir fez um bom jogo contra o Santo André. Nosso adversário tem um jogador bastante ofensivo por ali, que é o Ramírez. Vamos tentar levar isso em consideração também ? explicou o comandante Mano Menezes.

Para derrubar o favoritismo dos corintianos, o técnico argentino do Cerro Porteño, Pedro Troglio, conta com os gols do atacante César ?El Tigre? Ramírez, que defendeu o Flamengo entre 2005 e 2006, marcando 11 gols em 32 jogos. Ele é o principal ídolo da torcida. O elenco conta também com o meia Júlio dos Santos, ex-Atlético-PR.

Apesar de jogarem em casa, os paraguaios vão a campo com uma formação mais cautelosa, com três volantes. Os marcadores Jorge Brítez e Jorge Nuñez voltam à equipe depois de cumprirem suspensão pela confusão na partida contra o Fluminense, pela Copa Sul-Americana do ano passado.

Fonte: Globo