César Cielo atropela, quebra recorde do Pan-Americano e é bi nos 100 m livre

César Cielo atropela, quebra recorde do Pan-Americano e é bi nos 100 m livre

O nadador superou a altitude, administrou a pressão da "obrigação" da vitória

O brasileiro Cesar Cielo confirmou o favoritismo, na noite deste domingo, em sua primeira decisão nos Jogos Pan-Americanos. Uma das principais atrações do evento em Guadalajara, o nadador superou a altitude, administrou a pressão da "obrigação" da vitória e conquistou a medalha de ouro nos 100 m livre ao finalizar a distância com o tempo de 47s84. De quebra, o atleta, campeão mundial desta prova há dois anos, superou o recorde da competição de 48s79, marca dele próprio estipulada no Rio de Janeiro.

Ofuscados pela estrela brasileira, que desembarcou em Guadalajara como uma das principais atrações dos Jogos, o cubano Hanser Garcia, com 48s34, e Shaune Frasier, com 48s63, das Ilhas Cayman, terminaram a prova com a prata e o bronze, respectivamente.

Principal velocista da natação na atualidade, Cielo iniciou a prova em um forte ritmo e disparou na liderança. Perseguido por Shaune Frasier e Brett Frasier, das Ilhas Cayman, a estrela nacional manteve o forte ritmo e seguiu tranquilo na virada.

Na segunda metade, Cielo percebeu a enorme vantagem em relação aos adversários e diminuiu o ritmo, pensando no revezamento 4x100 m, que será disputado ainda nesta noite de domingo. O desempenho, apesar da quebra de velocidade no final, agradou ao nadador, que vibrou muito com a conquista do quarto ouro da carreira no Pan - venceu três (50 m e 100 m livre e 4x100 m livre) no Rio de Janeiro, há quatro anos.

Fonte: Terra