Chamado de maluco, Diego Souza comemora a boa fase no Vasco

Chamado de maluco, Diego Souza comemora a boa fase no Vasco

Temos jogadores experientes como Alecsandro, Felipe, Fernando Prass, Eduardo Costa e eu também me incluo nessa lista

Diego Souza admitiu que foi chamado de maluco quando assinou com o Vasco. Pessoas ao seu redor diziam que o clube vivia um momento difícil e que seria ruim para sua carreira, que também andava em baixa. Mas ele abraçou e foi abraçado. Recebeu a camisa 10 e aos poucos foi conquistando seu espaço e retomando a melhor forma. O auge veio com a atuação magistral na vitória por 2 a 0 sobre o Avaí, que colocou o Vasco na final da Copa do Brasil. Agora ele responde aos que colocaram em dúvida seu sucesso sendo considerado o maquinista do Trem-Bala da Colina.

- O mais importante é que a cabeça está boa e eu estou feliz. Tenho a minha família, meu filho, meus pais, meus irmãos...tudo favorecendo para que tudo deu certo. Quando eu aceitei vir para o Vasco a situação não era boa e muitos falavam que eu era maluco por ter aceitado vir jogar aqui, mas só que eu sabia que havia chegado um treinador fantástico e que tinha um grupo fantástico - afirmou.

Diego sabe bem que tem de aproveitar o momento. Só que, ao mesmo tempo, tem total consciência de que nada disso será lembrado caso o Vasco não supere o Coritiba na final. E é justamente por isso que ele quer muito mais. E coloca como trunfo a experiência e o poder de decisão do grupo atual.

- Temos jogadores experientes como Alecsandro, Felipe, Fernando Prass, Eduardo Costa e eu também me incluo nessa lista. Todos com bagagem, que sabem lidar com jogos decisivos como esse. O Coritiba, nosso adversário, está jogando bem, mas temos futebol e vamos fazer de tudo para vencermos a Copa do Brasil - disse.



Sobre a atuação, Diego Souza concorda que foi sua melhor desde que chegou ao Vasco. Seu gol, o segundo da vitória, foi com um toque de extrema categoria após passe açucarado de Alecsandro. Ele agradeceu ao companheiro e admitiu que teve frieza para não chutar com força e sim pegar colocado na bola.

- Estava esperando um passe mais aberto, mas o Alecsandro foi extremamente feliz. Naquela hora tinha de ter frieza mesmo. Me preparei para bater com força, mas o passe foi tão bom que deu para deslocar o goleiro. Foi um lance bonito - explicou.

Ricardo Gomes brinca e puxa orelha do camisa 10

Ainda no intervalo da partida, Diego Souza disse que um dos objetivos na temporada é retornar à Seleção Brasileira. Ao saber da declaração, o técnico Ricardo Gomes brincou e disse que vai puxar a orelha do seu jogador. Para o treinador não adianta nada falar de Seleção antes de conquistar o título da Copa do Brasil. Feliz após o jogo, o camisa 10 admitiu que tomou uma chamada do comandante.

- Ele disse que vai puxar minha orelha? Na verdade ele já puxou (risos)! Mas não quis me precipitar e expliquei para ele. Falo dos meus objetivos e não posso negar que voltar à Seleção é um deles. E sei que estar em uma equipe campeã da Copa do Brasil vai me ajudar e muito nisso - afirmou.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com