Chance de chuva anima Alonso: "Preciso de uma corrida estranha"

"A chuva seria uma variante a mais, um fator a mais na corrida", disse.

Com 13 pontos de desvantagem para o líder do Mundial de Fórmula 1, Sebastian Vettel, o espanhol Fernando Alonso tem apenas uma corrida para descontar esta diferença se quiser se sagrar o mais jovem tricampeão da categoria. Porém, um fator pode ajudar o piloto da Ferrari neste domingo, no GP do Brasil: a chuva. Em entrevista ao jornalista Reginaldo Leme no programa ?Linha de Chegada?, do SporTV, o piloto declarou que torce por um cenário mais instável para a disputa da prova. Precisamente, algo que torne maiores as chances de uma reviravolta no campeonato e que, por consequência, lhe dê o título.


Chance de chuva anima Alonso:

- A chuva seria uma variante a mais, um fator a mais na corrida. Está claro que precisamos de uma corrida estranha. Em uma corrida normal, no seco, as RBR largam em primeiro e segundo e vencem a corrida. A não ser que quebrem, é difícil pensar que podemos tomar esses 13 pontos. Com a chuva, pode-se ter uma possibilidade a mais. Talvez estejam falando demais da chuva durante esta semana, parece até que se chover vamos ganhar e que eles irão muito mal, mas os RBR na chuva podem ser favoritos. Mas tem esse fator a mais, e pode ser bom ? avalia o competidor, que está na Ferrari desde 2010.

De acordo com os boletins meteorológicos, as chances de a corrida ser disputada com pista molhada ultrapassam os 90%. Um desafio que contrasta de maneira brutal com o tempo extremamente seco dos treinos livres de sexta-feira, quando a umidade relativa do ar variou entre os 10% e os 16% na cidade de São Paulo, e a temperatura bateu os 33ºC no ambiente, com cerca de 50ºC no asfalto.

Fonte: Folha.com