China "descobre" Botafogo e pode gastar R$ 28,4 mi com três nomes

Elkeson, Oswaldo de Oliveira e M. Azevedo receberam ofertas milionárias da China

Inicialmente, China e Botafogo não têm muita coisa em comum. Entretanto, alguns times asiáticos ?descobriram? o Alvinegro nos últimos dias e pretendem gastar uma fortuna com o clube. O interesse em Elkeson, Marcio Azevedo e no técnico Oswaldo de Oliveira pode fazer os chineses liberarem R$ 28,4 milhões para ter os três nomes em ação no país na próxima temporada.


China

O treinador recebeu uma proposta de R$ 7,2 milhões de um time chinês. As cifras oferecidas balançaram Oswaldo, mas sua palavra deverá ser mantida e a renovação de contrato por mais uma temporada assinada. O Alvinegro gosta de seu trabalho e quer segurar o comandante em 2013. Por sua vez, o técnico sempre demonstrou interesse em permanecer, mas não negou a proposta do país asiático.

?Nessa época, é normal essas coisas acontecerem. Não vou dizer que não aconteçam, mas não é só comigo. É com todos os treinadores e jogadores, numa fase de transição. É uma época que fica até difícil de atender o telefone se você não conhece o número. Mas é assim e temos de saber conviver. O Botafogo me procurou e manifestei muita vontade de continuar. Mas isso não se resolve da noite para o dia?, afirmou o técnico Oswaldo de Oliveira.

Após a derrota para o Sport, no último domingo, Elkeson afirmou que não sabe se continuará em 2013. O atacante desperta o interesse de clubes do exterior desde 2011, mas o Botafogo negou todas as propostas, já que esperava faturar 6 milhões de euros. A expectativa foi superada. A diretoria recebeu uma oferta de R$ 16,2 milhões de um time chinês e a permanência do camisa 9 em General Severiano é difícil.

?Quero terminar bem o campeonato, fazer mais gols. Para o ano que vem, não sei o que vai acontecer. Vou esperar acabar a competição para saber se fico ou serei vendido. Não tem nada definido. Tive oportunidade de sair no meio do ano, mas não concretizou. Vamos ver o que vai acontecer agora? disse à Rádio Nacional.

Quem também pode seguir para a China é Márcio Azevedo. A titularidade ao longo de 2012 o valorizou e alguns clubes brasileiros e do exterior querem contar com seu futebol. A diretoria prefere negociar o atleta para fora para não reforçar um rival ? como ocorreu com Cortês, no São Paulo. Uma equipe do país asiático realizou uma sondagem junto ao Botafogo sinalizando que pagaria 1,8 milhão de euros, o que representa cerca de R$ 5 milhões.

Acostumados a exportar produtos para o restante do mundo, os chineses, ao que tudo indica, farão o caminho reverso no futebol e importarão atletas ?made in? Brasil para reforçar o campeonato local.

Fonte: UOL