Funcionários do Corinthians se despedem de Tite: "É especial"

Funcionários do Corinthians se despedem de Tite: "É especial"

De saída, técnico é considerado pelas pessoas que trabalham no clube uma unanimidade, principalmente por tratar todos da mesma maneira

Bom caráter, leal, generoso, carinhoso, vencedor, espetacular... Ao pedir para que funcionários do departamento de futebol do Corinthians definissem Tite em apenas uma palavra, a variedade de adjetivos foi grande. Todos os 12 entrevistados pelo GloboEsporte.com se emocionaram ao falar da despedida do técnico cinco vezes campeão pelo Timão.

Alguns ficaram com os olhos marejados, outros com a voz embargada e teve quem realmente chorou ao tentar falar de Tite, como a faxineira Silvana Virgínio.

- O "seu" Tite é especial. Mas não quero mais falar porque vou começar a chorar - disse, antes de voltar para dentro do banheiro enquanto as lágrimas escorriam pelo seu rosto.

Essa segunda passagem de Tite pelo Corinthians durou três anos. O suficiente para ele confirmar a boa impressão deixada nos funcionários em 2004 e 2005, durante sua primeira passagem, e tornar-se unanimidade, como exemplifica o roupeiro Carlão. Segundo ele, não há um só funcionário do CT Joaquim Grava que tenha restrição ao treinador.

- Ele é uma das poucas pessoas aqui que é unanimidade. É de um nível de educação e simplicidade fora do comum. O Tite cuida das pessoas que o rodeiam. Tem um carinho enorme por todos que trabalham com ele - falou Carlos Bueno.

- Eu gostava muito quando ele jogava bola com a gente. Eu sou o goleiro do time e ele era meu zagueiro. Só me dava trabalho, porque é ruim demais. O Tite vai deixar saudade demais por aqui - brincou o jardineiro Gilmar Ramos, o Alemão.

Às vésperas da última partida de Tite no comando do Corinthians, sábado, às 19h30m, contra o Náutico, na Arena Pernambuco, o GloboEsporte.com ouviu cinco histórias curiosas dos funcionários sobre o técnico. Algo que ajuda a entender por que Adenor Leonardo Bachi é considerado por muitos o maior técnico da história do Timão.

Daniel Augusto Jr, fotógrafo do Corinthians desde 2008, vai lançar neste mês um livro em homenagem a Tite. A publicação contará com fotos da primeira passagem do treinador pelo clube e, principalmente, das cinco conquistas recentes. Mas não terá a imagem que ficou gravada na retina de Daniel.

No ano passado, durante a viagem para o Japão, para a disputa do Mundial de Clubes, o técnico esteve no quarto do fotógrafo às vésperas da final com o Chelsea. A ideia era falar com Guilherme Prado, assessor de imprensa que dividia o local com Daniel, sobre algum assunto relacionado à competição. Mas a cena que viria a seguir seria um exemplo a simplicidade do técnico.

- Eu estava tomando um (vinho) bordeuax enquanto editava as fotos do treino daquele dia. Ofereci um pouco a Tite e ele aceitou. Quando percebi, ele já estava deitado no chão, com os pés apoiados na cama do Guilherme e contando histórias. Ali, quando vi aquela cena, não tive dúvida que seríamos campeões - contou.

A simplicidade de Tite naquele momento fugiu do clique da câmera do fotógrafo, mas ele não lamenta ter perdido esse lance único.

- Talvez se eu tivesse apontado a câmera aquela imagem perderia a naturalidade. Mas do jeito que foi ela vai ficar gravada na minha retina ? finalizou.

Dentre as dezenas de funcionários que trabalham no futebol do Corinthians, Fernando Lázaro, talvez, seja um dos que mais passam tempo ao lado de Tite. É dele a responsabilidade de organizar as estatísticas do time, dos adversários e de possíveis reforços. Até por isso, seu trabalho parece não escolher data, hora ou local.

Tite sabe bem disso. Fanático por trabalho, o treinador não para. Passa 24 horas pensando em tática, treinamentos, jogos. Tanto que acordou Fernando nas férias.

- Na véspera do Ano Novo de 2011 para 2012 eu vivi a situação mais curiosa desses três anos trabalhando com o Tite. Eu estava em férias nos Estados Unidos e o meu telefone tocou às 6h. Era o Tite me pedindo para mandar alguns materiais de análise para ele. Quando ele lembrou do fuso e viu que me acordou, pediu desculpas - disse.

Fernando não ficou chateado por ter sido acordado pelo chefe no meio de suas férias. Pelo contrário, teve isso como sinal de confiança. Mas logo voltou a dormir...

A nutricionista Christine Neves trabalhou com Tite nas duas passagens do treinador pelo Corinthians. E sempre o admirou. Não só como profissional, mas principalmente como pessoa. Depois de tantos anos juntos, ela ganhou até mesmo liberdade para brincar com o treinador e tirar sarro dele.

Responsável pela alimentação balanceada dos jogadores e de todos os funcionários do CT Joaquim Grava, Christine se deparou com um pedido de dieta de Tite recentemente. Mas como conhece bem o treinador, ela negou, sugerindo que ele começasse a nova alimentação apenas no ano que vem.

- Ele estava querendo começar uma dieta, mas eu falei para ele que não tinha como começar a fazer regime no final do ano. E logo agora que ele vai embora - brincou.

Christine não quer que Tite vá embora do Corinthians sem continuar comendo, até o final da temporada, o manjar branco, a cocada e o pudim que ele tanto adora. E se começasse a dieta agora, esses três sabores estariam vetados da sua alimentação.


Choro, risos, elogios: Tite sob o olhar dos funcionários do Corinthians

Choro, risos, elogios: Tite sob o olhar dos funcionários do Corinthians

Choro, risos, elogios: Tite sob o olhar dos funcionários do Corinthians

Fonte: GloboEsporte