Cielo afirma estar longe do seu limite

Nadador mais rápido do planeta lembra que não busca motivação apenas em eventos grandes

Para quem acha que acumular os recordes mundiais nos 50m e 100m livre já é o bastante, Cesar Cielo manda o recado: o limite ainda está longe. Após brilhar nos 50m no Torneio Open de Natação no Clube Pinheiros, em São Paulo, o nadador afirmou, em entrevista ao “Jornal Nacional” deste sábado, que pretende continuar evoluindo mesmo sem os maiôs tecnológicos, banidos a partir do ano que vem.

- Quando chegar o dia em que eu achar que estou no meu limite, vai ser o dia em que vou abandonar o esporte para ajudar os companheiros de outra forma. Por enquanto, estou longe disso – afirmou Cielo, direto do Pinheiros.

Após quebrar o recorde dos 100m no Mundial de Roma, dividindo a piscina com grandes nomes da natação mundial, Cesão fez o mesmo nos 50m em uma competição mais modesta, em São Paulo. Para ele, a motivação é a mesma. - Não busco motivação só em eventos grandes. Em dezembro os meus treinos começaram a melhorar, e a gente começou a acreditar que dava (para bater o recorde).

Esporte individual é muita cabeça. Eu acreditei e deu certo – explicou. Sem os maiôs, os recorde de Cielo podem durar por até dois anos, segundo a previsão de seu técnico, Brett Hawke. O nadador já não se importa tanto com as marcas, desde que esteja no degrau mais alto do pódio. - O mais importante á ganhar medalhas para o Brasil – afirmou.

Fonte: Globo Esporte