César Cielo bate recorde, vence 50 m livre e conquista ouro

César Cielo bate recorde, vence 50 m livre e conquista ouro

A prata ficou com o compatriota e revelação da temporada Bruno Fratus,

Campeão olímpico e duas vezes vencedor mundial dos 50 m livre, Cesar Cielo passeou na decisão da prova mais rápida da natação nos Jogos Pan-Americanos. Soberano dentro da piscina de Guadalajara, o nadador brasileiro conquistou na noite desta quinta-feira a medalha de ouro na competição com o tempo de 21s58, a nova marca do evento. A prata ficou com o compatriota e revelação da temporada Bruno Fratus, que finalizou a distância em 22s05. O cubano Hanser Garcia terminou com o bronze (22s15).

Favoritíssimo à vitória na prova desta quinta-feira, Cesar Cielo assumiu a liderança desde que deixou o bloco de largada. Na primeira colocação, o brasileiro manteve o plano de não respirar na decisão até os metros finais, quando tirou a cabeça da água por uma oportunidade e segurou um pouco mais o ritmo. Entretanto, nada que atrapalhou o recordista mundial em mais uma conquista.

A rápida queda de rendimento no final, segundo o brasileiro, deu-se justamente por conta da "respirada" necessária nos últimos metros. "Quase morri sem ar, acho que foi uma boa prova levando em conta que precisei respirar. Porque o bloco aqui não tem rampinha como no Mundial. Achei que o finalzinho acabou sacrificando um tempo melhor, mas foi bom", discursou o nadador, dono de três ouros no Pan.

Mesmo com a vitória tranquila na piscina em Guadalajara, Cielo manteve a humildade. "Tenho muita coisa para melhorar, posso tentar um tempo mais baixo para o ano que vem, melhorar isso aí para a Olimpíada", afirmou o nadador brasileiro, que apontou os dois principais adversários nos 50 m livre. "Meus maiores adversários são os detalhes e a própria mente", filosofou.

O nível apresentado por Cesar Cielo demonstra a disparidade técnica entre o principal esportista nacional na atualidade e o restante dos competidores. Com a marca de 21s58, o brasileiro fez o tempo de apenas 0s06 acima da marca do Mundial de Xangai deste ano, quando atleta paulista conquistou a medalha de ouro.

Segundo colocado na prova desta quinta-feira, Bruno Fratus deixou a piscina com um sentimento diferente em relação a Cielo. Embora tenha conquistado a prata, o nadador brasileiro esperava um tempo melhor para concorrer com o campeão olímpico. "Está bom, né: dobradinha e medalha. O tempo não foi o que eu queria, mas está bom. Eu queria nadar na casa dos 21s, mas não deu. A altitude não atrapalha, mas está bom", afirmou o competidor.



Fonte: Terra